<
>

Felipe Melo revela seu pior momento no Palmeiras: 'Beirou a tragédia, eu poderia ter saído do clube'

No Palmeiras desde 2017 e com vários títulos na bagagem, o volante Felipe Melo também passou por períodos difíceis com a camisa do Verdão. Em entrevista à TNT Sports, o atleta revelou que logo em seu primeiro ano na equipe paulista, ainda sob o comando do técnico Cuca, foi o mais difícil em seu período no Palmeiras.

"A briga com o antigo treinador foi muito complicada. Eu fiquei com um pé fora do clube. A briga com o Cuca foi muito difícil, beirou a tragédia, eu poderia ter saído do clube. Mas a situação foi contornada e tenho o maior respeito pelo Cuca", contou o volante.

Relembre o caso:

Logo após a eliminação para o Cruzeiro nas quartas de final da Copa do Brasil, Felipe Melo acabou sendo substituído no empate em 1 a 1 ainda no intervalo e teria tido um entrevero com o treinador.

Na sexta-feira daquela semana, Cuca anunciou o afastamento de Felipe Melo, que ficou de fora da partida diante do Avaí, pelo Campeonato Brasileiro. No final de semana, vazou um áudio do volante reclamando muito do treinador e dizendo que deixaria o Palmeiras.

“Aqui não tem jeito, já era. Com esse cara (Cuca) eu não trabalho. Esse cara é covarde, mau caráter, mentiroso. Falou uma coisa e liga para a imprensa para falar um monte. Quando eu falar vou rasgar ele no meio. Agora vamos ver”, iniciou o jogador.

“Confesso que tem vários clubes interessados, vários. Corinthians, Inter, São Paulo, Grêmio, Atlético-MG, Flamengo. Todo mundo está interessado. Agora, o negócio foi ontem. Creio que agora vão clarear as coisas. Presidente quer conversar comigo e falou: “vamos ver se a gente faz alguma coisa e tal”. Mas com esse cara (Cuca) eu não fico. A torcida veio contra, então eles estão doidinhos. Vamos ver, parece que estamos conversando com Flamengo aí. Se o Flamengo realmente quiser, esse é o momento. Nunca esteve tão fácil”, finalizou.

Naquela mesma semana, em entrevista à ESPN Brasil, o atleta confirmou a veracidade do áudio, mas amenizou a situação e descartou deixar o Palmeiras naquele momento, ainda mais para um rival do clube.

"O áudio é meu. Não lembro com quem eu falei. Por mais que eu tenha tido esse problema eu comemorei o aniversário da minha esposa e não poderia deixar de comemorar. Esqueci os problemas, mas é normal em uma situação como essa. E eu não queria fazer que minha esposa e meus filhos sofressem com esse problema".

"Tomei uma champanhe a mais, comemorei com ela e nem lembro de quem falei. Tive oferta de dois clubes turcos, que não o Galatarasay e recusei. No Brasil não tive oferta", afirmou. "Falei em um momento triste, de coração partido. Eu achava que em respeito ao Palmeiras eu não deveria falar, mas como esse áudio vazou eu resolvi falar com vocês aqui", disse na época.