<
>

Eurocopa: Alemanha vence Portugal de virada em Munique e ressurge no 'grupo da morte'

play
Cristiano Ronaldo, Shearer, Henry... veja os 10 maiores artilheiros da história da Eurocopa (0:55)

Primeiro da lista, CR7 vai a campo neste sábado contra a Alemanha, pela Eurocopa (0:55)

Alucinante. Foi com esse padrão de atuação que a Alemanha venceu Portugal por 4 a 2, de virada, neste sábado (19), em duelo disputado na Allianz Arena, em Munique, pelo grupo F da Eurocopa.

Os gols da partida foram marcados por Cristiano Ronaldo e Diego Jota para o time português. Kai Havertz (duas vezes), Robin Gosens e Raphaël Guerreiro (contra) balançaram as redes para os alemães.

Precisando do resultado após a derrota na estreia, a Alemanha começou a partida em ritmo alucinante, e marcou logo aos 4 minutos com Gosens, mas a arbitragem anulou o lance por impedimento de Gnabry em cruzamento de Kimmich.

Mesmo com a primeira investida frustrada, os campeões mundiais de 2014 seguiram em cima dos portugueses. Nas cordas, os lusitanos se defendiam como podiam. Mas na primeira ação de ataque...gol.

Aproveitando contra-ataque de manual, Bernardo Silva achou Diego Jota nas costas da defesa. A joia do Liverpool teve a inteligência de ajeitar para Cristiano Ronaldo, que apenas desviou para o fundo das redes aos 14.

Se a pressão alemã era intensa com o 0 a 0, o placar adverso só fez aumentar, com os alemães chegando a quase 70% de posse de bola.

E deu resultado aos 34, quando Gosens cruzou de primeira na área para Havertz. Rúben Dias tentou desviar, mas mandou para as redes. O gol foi dado ao jogador do Chelsea.

Seis minutos depois a linha de defesa portuguesa voltou a dar azar quando Raphael Guerreiro tentou cortar o cruzamento de Kimmich e também fez contra.

Mesmo com as orientações no intervalo, Nélson Semedo seguiu sendo o caminho da Alemanha para chegar às redes. Foi com lances nas costas do lateral português que o time de Joachim Löw marcou mais duas vezes.

Primeiro com Havertz logo aos 5 do segundo tempo, complementando cruzamento de Gosens. Aos 14 foi a vez do ala da Atalanta marcar o seu, de cabeça, nas costas de Semedo.

Com o placar a favor, os alemães administraram as pernas de olho na última rodada do grupo da morte.

Ainda houve tempo para Diego Jota marcar e diminuir o 'estrago'.

Situação no campeonato

Com a grande vitória conquistada em Munique, a Alemanha assume agora a segunda posição no grupo F, com 3 pontos, um a menos do que a líder França.

Os portugueses têm a mesma pontuação e saldo, mas perdem no confronto direto.

A lanterna da chave é a Hungria, com 1 ponto em duas rodadas.

O cara: Robin Gosens

A partida da Alemanha em Munique passou por Robin Gosens. Mesmo com o seu gol anulado, o lateral-esquerdo da Atalanta sobrou para cima de Nelson Semedo e teve participação direta nos principais lances ofensivos dos germânicos.

Atuação importantíssima.

Foi mal: Nélson Semedo

Assim como brasileiros em 2014, Nélson Semedo terá pesadelos por um bom tempo com a Alemanha. Foi pelo lado do lateral do Wolverhampton que os alemães deitaram e rolaram na partida, principalmente com Gosens.

Perdido na marcação, ainda foi totalmente ausente na fase ofensiva.

Próximos jogos

Após a partida deste sábado, a Alemanha volta a campo para decidir sua vaga para a próxima fase na quarta-feira (23), novamente na Allianz Arena, contra a Hungria.

Já Portugal terá pela frente um clássico contra a França, atual líder do grupo da morte da Eurocopa, em partida que será disputada na Puskás Aréna, em Budapeste, na Hungria.

Os dois jogos acontecem às 16h (de Brasília).

Ficha técnica

Portugal 2 x 4 Alemanha

GOLS: Cristiano Ronaldo (15') e Diogo Jota (67') para Portugal; Kai Havertz (35' e 51'), Raphaël Guerreiro (39'- contra) e Robin Gosens (60') para a Alemanha

PORTUGAL: Rui Patrício; Semedo, Pepe, Rúben Dias e Raphaël Guerreiro; William Carvalho (Rafa Silva), Danilo Pereira, Bruno Fernandes (João Moutinho) e Bernardo Silva (Renato Sanches); Cristiano Ronaldo e Diogo Jota. TÉCNICO: Fernando Santos

ALEMANHA: Neuer; Ginter, Hummels (Emre Can) e Rüdiger; Kimmich, Gündogan (Süle), Gosens (Halstenberg) e Kroos; Havertz (Goretzka), Gnabry e Müller. TÉCNICO: Joachim Löw