<
>

Gabigol paga R$ 110 mil e se livra de processo por crime contra a saúde pública após flagra em cassino

O atacante Gabigol, do Flamengo, entrou em acordo com a Justiça de São Paulo e concordou em pagar 100 salários mínimos (R$ 110 mil) para não ser processado por crime contra a saúde pública após ter sido flagrado em uma aglomeração em um cassino clandestino, no dia 14 de março, na capital paulista.

Será uma SuperTerça de Conmebol Libertadores nos canais Disney e no ESPN.com.br, com direito a jogos de Flamengo, Santos e Palmeiras AO VIVO! O time rubro-negro encara o Unión La Calera-CHI, e a transmissão exclusiva no FOX Sports começa às 19h (todos os horário aqui são de Brasília); na sequência, 21h15 e ainda no FOX Sports, tudo de Boca Juniors-ARG x Santos; no mesmo horário, 21h15, é hora de Palmeiras x Independiente Del Valle-EQU, na ESPN Brasil e no ESPN App. Todas as partidas terão cobertura em tempo real do ESPN.com.br, com VÍDEOS de lances e gols. E o pós-jogo é no Linha de Passe, 23h25, na ESPN Brasil e no ESPN App.

No acordo, que foi proposto pelo MP-SP (Ministério Público do Estado de São Paulo), Gabigol pagará os R$ 110 mil ao Fundo Municipal da Criança e do Adolescente de São Paulo, com seu processo sendo extinguido na sequência.

A audiência virtual durou cerca de 10 minutos, nos quais o jogador não comentou detalhes do processo e apenas aceitou os termos do acordo alinhado pelo MP.

Caso tivesse sido condenado no caso, o atleta poderia receber pena de um mês a um ano de detenção, além de multa.

Vale salientar que a audiência de Gabigol estava marcada para acontecer em 20 de abril, mas acabou adiada para esta segunda-feira a pedido dos advogados do atleta, já que, na semana passada, ele viajou à Argentina para defender o Fla contra o Vélez Sarsfield, pela estreia da Conmebol Libertadores.

Em 14 de março, o atacante e outras 200 pessoas foram flagrados em uma aglomeração ilegal na zona sul de São Paulo, bem em um dos piores momentos da pandemia de COVID-19 no Brasil.

Na ocasião, os detidos foram levados à delegacia e liberados após assinarem Termo Circunstanciado por terem cometido crime contra a saúde pública.

No caso de Gabigol, porém, o acordo feito com a Justiça impediu que o processo fosse adiante, e, com isso, o atleta não sofrerá mais qualquer tipo de punição.

O centroavante volta a atuar nesta terça-feira, contra o Unión La Calera, no Maracanã, pela 2ª rodada da Libertadores, com transmissão do FOX Sports e acompanhamento em rempo real em vídeos no ESPN.com.br.