<
>

Libertadores: veja como milhões da premiação podem fazer diferença para o seu clube

play
Quem vence a Libertadores? Qual brasileiro vai mais longe? Comentaristas da ESPN dão seus palpites (2:01)

Gian Oddi, Leonardo Bertozzi, Osvaldo Pascoal, Rodrigo Bueno, Eduardo de Meneses, Pedro Ivo Almeida, Mário Marra e Eugênio Leal deram seus palpites para o torneio (2:01)

A Conmebol Libertadores começa nesta terça-feira com um de seus momentos mais aguardados, a fase de grupos. São 32 clubes, em oito chaves, que iniciam a disputa por uma premiação que pode ser de até R$ 126,4 milhões aproximadamente ao campeão.

Esse valor considera todos os bônus previstos da fase de grupos até a decisão. Quem estreou mais cedo, como o Santos entre os brasileiros, pode até ganhar mais do que isso. No total, a previsão é de US$ 230 milhões (R$ 1,3 bilhão) sendo distribuídos pela Conmebol.

Para cada clube brasileiro – Atlético-MG, Flamengo, Fluminense, Internacional, Santos, São Paulo e Palmeiras são os representantes nesta fase –, os valores podem ter significados distintos, mas, diante da alta do dólar, é certo: o dinheiro é muito bem-vindo em meio aos impactos da pandemia de COVID-19 e deverá fazer diferença ao final da temporada.

Para entender o tamanho do peso da premiação, o ESPN.com.br lista algumas curiosidades para cada equipe do país com base nas informações financeiras de cada equipe.

A premiação da Libertadores, fase a fase

Fase preliminar 1 – US$ 350 mil (R$ 1,9 milhão)
Fase preliminar 2 – US$ 500 mil (R$ 2,8 milhão)
Fase preliminar 3 – US$ 550 mil (R$ 3 milhões)
Fase de grupos – US$ 1 milhão por partida como mandante, 3 no total (R$ 5,6 milhões, R$ 16,8 milhões no total)
Oitavas de final – US$ 1,05 milhão (R$ 5,9 milhões)
Quartas de final – US$ 1,5 milhão (R$ 8,4 milhões)
Semifinais – US$ 2 milhões (R$ 11,2 milhões)
Vice-campeão – US$ 6 milhões (R$ 33,6 milhões)
Campeão – US$ 15 milhões (R$ 84,1 milhões)

Atlético-MG

O clube não divulgou oficialmente seu orçamento para 2021. Na Libertadores, já tem garantido aproximadamente R$ 16,8 milhões pelos três jogos de participação nos grupos. O valor é pouco mais da metade do que a equipe pagou para contratar Nacho Fernandez, junto ao River Plate, R$ 32,5 milhões.

Já os R$ 84,1 milhões que são previstos como bônus ao campeão na grande final da competição quita o que o Atlético se comprometeu a pagar no “pacote” pelo meia. Essa estimativa supera R$ 70 milhões considerando também os salários do jogador em três anos de contrato.

Flamengo

Em seu orçamento, o Flamengo faz uma previsão específica para a Libertadores 2021, que é a de chegar até a semifinal. Somando a premiação fase a fase, esse objetivo garante US$ 7,5 milhões ou R$ 42,3 milhões. Essa quantia é equivalente a um terço de tudo que a equipe prevê arrecadar em premiações por performance na temporada (R$ 130,2 milhões).

play
2:57

Quiz: Rodrigo Caio conhece a história do Flamengo na Libertadores?

Maior artilheiro, número de participações, mais jovem a marcar e mais: veja como o zagueiro rubro-negro se saiu no novo game do ESPN.com.br!

Considerando os gastos do clube no último ano, o Flamengo teve folha salarial de R$ 19,7 milhões mensais, em quantia que não contempla os direitos de imagem. Para alcançar uma quantia dessas na Libertadores, o clube precisa alcançar as oitavas de final, passando da fase de grupos, o que rende R$ 22,7 milhões.

Fluminense

Clube é outro que não divulgou oficialmente seu orçamento para 2021. A previsão financeira tricolor, porém, é de fazer R$ 28 milhões em patrocínios no ano, um valor que pode ser alcançado na Libertadores em caso de vaga nas quartas de final (que assegura R$ 31 milhões na soma entre as fases).

Já a previsão de vendas para a temporada é de R$ 74,8 milhões, aproximadamente o mesmo valor orçado também na receita proveniente dos direitos de TV. É possível conseguir essa cifra na Libertadores, mas, para isso, o clube precisaria ir até a final, já que um vice-campeonato pode render R$ 76 milhões aos cofres tricolores.

Internacional

Estreando na Libertadores na fase de grupos, o Inter é um dos clubes brasileiros que pode somar R$ 126,4 milhões em premiações se for campeão. A quantia, por exemplo, é maior do que o clube espera, segundo seu orçamento, com venda de jogadores: R$ 115 milhões.

Um eventual título da Libertadores também poderia pagar quase que 100% da folha salarial do clube, sem considerar os direitos de imagem: a previsão para a temporada é de R$ 157 milhões.

play
1:47

'Inter é favorito'; Eugênio Leal avalia Grupo B da Libertadores, mas faz alerta

Brasileiros terão a companhia de Olímpia-PAR, Deportivo Táchira-VEN E Always Ready-BOL

Santos

Único brasileiro a passar por duas fases preliminares antes dos grupos (já que o Grêmio foi eliminado), o Santos já garantiu R$ 22,6 milhões na Libertadores, com a premiação das etapas iniciais e a atual. Já é mais de 40% dos R$ 53,1 milhões previstos em prêmios para o ano inteiro segundo o orçamento alvinegro.

A cifra assegurada também já equivale a quase um ano de patrocínios, já que a meta de 2021 é conseguir receitas de R$ 24,2 milhões.

São Paulo

Clube também divulgou seu orçamento, mas documento previa uma redução do endividamento na temporada de R$ 91 milhões. Esse valor seria atingido na Libertadores apenas em caso de título. Mas há outras dívidas específicas que poderiam ser quitadas com o dinheiro da fase de grupos.

Com Daniel Alves, por exemplo, a equipe tricolor tem pendência que ultrapassa R$ 10 milhões, quantia já assegurada nos três jogos como mandante nos grupos. O mesmo vale para os R$ 14 milhões que o clube deve ao elenco, como parte do acordo feito com o elenco em 2020, para minimizar o impacto financeiro da pandemia.

play
3:39

São Paulo é favorito? Eugênio Leal 'disseca' Grupo E e faz análise completa dos adversários

Brasileiros enfrenarão Racing-ARG, Sporting Cristal-PER E Rentistas-URU

Já, por exemplo, a dívida com o Dínamo de Kiev, pela aquisição de Tchê Tchê, em disputa que já está na Fifa, o São Paulo conseguiria exatamente o valor dos R$ 22 milhões cobrados pelos ucranianos chegando às oitavas de final.

Palmeiras

Atual campeão da Libertadores, o Palmeiras fechou 2020 com um déficit de R$ 151 milhões. É verdade que, parte da premiação conquistada na última temporada, só foi paga em 2021, mas o título, sozinho, não consegue cobrir o resultado negativo nas finanças.

Somente o que teria direito em caso de uma nova vitória na decisão, contudo, paga mais do que o clube planejou em vendas para o ano, R$ 80 milhões. Já se for até as semifinais, o Palmeiras conseguiria R$ 42,3 milhões, quase suficiente para já quitar o milionário acordo recentemente feito com o empresário Antenor Angeloni pela contratação do meio-campista Wesley, ainda em 2012.

play
3:05

Facincani diz que Palmeiras vive momento 'ioiô' com Abel Ferreira e reprova pichações no Allianz Parque

No BB Debate, Felippe Facincani ainda fez um longo desabafo contra o 'calendário ridículo' do futebol brasileiro: 'É para mostrar para o mundo que o país vive em uma bolha do inferno!'

* Conversões de dólares para reais com base na cotação de 19/4