<
>

São Paulo, Atlético-MG, Santos e Vasco: português conta como rodou país atrás de clubes e acabou jogando com Mbappé

play
PSG mistura bobinho com altinha em treino e faz Marquinhos voar atrás da bola (0:15)

Brasileiro sofreu no treinamento divulgado nas redes sociais (0:15)

O jovem Leonardo Miramar Rocha perdeu as contas do número de portas que bateu em busca de uma oportunidade. Dos grandes clubes de Rio e São Paulo, a times de outros estados, ele recebeu muitos nãos. Foi na Europa onde ele conseguiu a chance de jogar e acabou fazendo parceria na base do Monaco com Kylian Mbappé, hoje um dos astros do Paris Saint-Germain.

Filho de brasileiros, o atacante nasceu em Portugal e passou por equipes como Amora, Vitória de Setúbal e Belenenses antes de vir ao Brasil, aos 14 anos.

"Fiz muitos testes em muitos times: Vasco, Botafogo, São Paulo, Santos, Atlético-MG, Cruzeiro, Avaí, Figueirense... O problema é que no Brasil é aquela coisa: na Europa a gente vê a diferença. Eu era o mesmo jogador que depois assinou com o Monaco. Mas no Brasil, a base, infelizmente, é influenciada por muita gente, empresários. É um círculo muito fechado e precisa estar com a pessoa certa", desabafou Leonardo, ao ESPN.com.br.

"Teve uma vez que diretores pediram dinheiro para fazer testes, é algo muito triste. Eu ficava um tempo e até jogava bem, mas não tinha empresário e me falavam para voltar para casa. Era assim que funcionava. Por isso, muitos talentos não chegam a virar jogadores no Brasil. Os empresários aqui na Europa também dominam, mas é diferente. Quando eles veem um jogador com qualidade, não o deixam passar", contou.

Leonardo então conseguiu ser aprovado no Ituano com a ideia de voltar à Europa. Após um período, porém, ele precisou mudar-se com a família para Balneário Camboriú-SC e ficou seis meses no Barra-SC para manter a forma.

Em seguida, ele voltou à Europa e passou a fazer testes em vários times até ser aprovado no Monaco, em 2014.

"Fiquei um mês em avaliação e deu tudo certo. Joguei uma temporada com Mbappé. Ele jogava como ala esquerdo e eu jogava na frente como centroavante. Acredito que ele faz mais diferença quando está como segundo atacante, livre para cair pelos dois lados. Ele precisa de uma certa liberdade no campo", analisou.

Ao lado do astro do PSG, o centroavante fez vários gols e ainda faturou títulos na equipe sub-19.

Eu uso muito o meu corpo, mas tenho uma boa técnica para o meu tamanho [2m]. Na área é o meu lugar de concretização", afirmou.

Após jogar duas temporadas e meia pela base do clube francês pelo time B, Leonardo resolveu mudar de ares, em janeiro de 2017.

"Eu saí do Monaco um pouco brigado porque no ano em que vencemos um campeonato eu fiz muitos gols e tinham vários times interessados em mim. Mas não quiseram me oferecer um contrato profissional", contou.

Após ficar seis meses sem clube, Leonardo foi contratado pelo Leganés, da Espanha. Depois de atuar algumas partidas no time B, ele foi emprestado ao Ontinyent, da terceira divisão espanhola.

"Não tive oportunidades de ser titular e o time faliu no fim da temporada. Aos 21 anos, fui fazer testes no Lommel SK, da segunda divisão da Bélgica, e me contrataram. Me deram chances, e fiz 31 jogos e meti 21 gols. Terminei como artilheiro da Segundona", contou.

play
0:59

Mbappé em cima da mesa, Neymar 'insano' e mais: veja a festa do PSG no vestiário do Parque dos Príncipes

Instagram: @PSG | Equipe fez uma festa espetacular após eliminar o Bayern de Munique da Champions League

"Quando fui artilheiro me falaram da chance de jogar na Série A do Brasil e depois voltar à Europa, mas não houve nada concreto. Meu foco é jogar na Europa porque é o sonho de todos os jogadores", explicou.

Com o destaque, foi contratado pelo Eupen, clube que disputa a elite belga. O problema é que o atacante sofreu uma lesão que o deixou de fora dos gramados. Para retomar o ritmo de jogo, ele foi emprestado para o RWD Molenbeek, da segunda divisão da Bélgica. Desde então, foram 10 gols em 15 jogos.

"Eu rodei bastante. No Eupen me machuquei, mas esse ano eu voltei para mostrar que estou bem. Na próxima temporada quero provar minha qualidade em um nível melhor", finalizou.