<
>

Qual o futuro de Haaland? Como joia do Dortmund terá escolha que nem Messi ou Ronaldo poderão fazer

Nunca houve um jogador tão requisitado no mercado como Erling Haaland. Lionel Messi e Cristiano Ronaldo podem ter sido as contratações dos sonhos para qualquer grande clube no mundo na última década, e Kylian Mbappé pode chegar na mesma condição um dia, mas nenhum deles tem a liberdade de escolher o time que vai jogar como o norueguês. Ele é livre para escolher qualquer clube do alto escalão europeu.

Nesta terça-feira (9), ele comandará o Borussia Dortmund em busca de uma vaga nas quartas de final da Uefa Champions League. No jogo de ida, vitória alemã por 3 a 2 sobre o Sevilla, com dois gols seus.

O Barcelona deu a Messi salários tão altos ao longo de sua carreira que, somente agora, aos 34 anos, ele poderá se aventurar na busca por um novo clube para a próxima temporada. E, mesmo que ele deixe o clube catalão, o alto custo salarial que traria consigo limita muito suas opções.

Cristiano Ronaldo, atacante e capitão da Juventus, assim como Messi, esteve igualmente identificado com Manchester United e Real Madrid, onde viveu o auge de sua carreira, até que os clubes se sentiram tranquilos em vê-lo partir. Quanto a Mbappe, o alto poder aquisitivo do Paris Saint-Germain ajuda a manter o controle sobre o futuro do jovem francês de 22 anos, mesmo com ele tão assediado por outros clubes.

A situação de Haaland é diferente: o raro talento do jovem de 20 anos e a situação contratual que tem com o Borussia Dortmund criam a situação perfeita para que, na janela de transferências da próxima temporada, ele tenha o mundo aos seus pés. Ele é o jogador mais desejado e, em um momento em que quase todos os grandes times precisam de um centroavante goleador, o jovem norueguês e seu estafe sabem que podem apenas sentar e observar a batalha de clubes que desejam contratá-lo.

Em outubro de 2019, ainda pelo Red Bull Salzburg, pouco depois de Haaland estrear na Champions com um hat-trick sobre o Genk, seu pai, Alfie, disse à ESPN que cada passo na carreira do jovem seria muito bem avaliado, e que ele não agarraria a primeira oportunidade que surgisse.

“Se ele tem opções, ele precisa ser cuidadoso com o que escolher”, disse Alfie. “Olhamos para a história do clube, o treinador e sua filosofia.”

Dois meses depois, Haaland rejeitou uma transferência do Salzburg para o Manchester United para vestir a camisa do Borussia Dortmund, devido às etapas de desenvolvimento oferecidas pelos alemães. Fontes dizem que Haaland e seu estafe acreditam que a decisão se mostrou acertada, e qualquer mudança no futuro será feita nos mesmos moldes, pensando no longo prazo.

Existe uma grande chance de o jogador dar um novo passo na carreira na próxima temporada, um ano antes que sua cláusula de rescisão com o Dortmund, de 75 milhões de euros (cerca de R$509 milhões de reais na atual cotação), possa ser acionada. O clube alemão sabe que pode vender o jovem por, pelo menos, o dobro desse valor no fim da temporada e, se não conseguir conquistar uma vaga para a Champions League, vender a jóia pode passar a ser uma necessidade financeira.

Mas para onde Haaland provavelmente irá? Não se engane achando que ele vai simplesmente escolher o negócio mais lucrativo.

Quase todos os grandes clubes do mundo o desejam. O United tentou e não conseguiu, mas Ole Gunnar Solskjaer, treinador dos Red Devils, continua considerando o jovem que treinou nas categorias de base do Molde como seu alvo número um.

O Chelsea também acredita na possibilidade de seduzir o norueguês com um bom acordo e o trazer para Stamford Bridge, enquanto o Manchester City, identificando a necessidade de buscar um substituto de longo prazo para Sergio Aguero, vê o filho de Alfie, que atuou pelo clube entre 2000 e 2002, como um dos principais candidatos à vaga.

A pandemia de COVID-19 provavelmente vai afetar as condições do Liverpool em competir, mas ainda assim estão interessados, enquanto o Real Madrid é frequentemente relacionado ao jovem pela imprensa espanhola.

A monitora a situação de Haaland desde os tempos de Molde e pode voltar com força máxima, caso Cristiano Ronaldo deixe o clube e abra espaço na folha de pagamento, enquanto o treinador do Bayern de Munique, Hansi Flick, disse que “muita coisa é possível na vida, não posso descartar isso”, quando perguntado se havia interesse em Haaland após ele marcar duas vezes sobre os bávaros.

Fontes próximas ao jogador não demonstram preferência por seu próximo clube, mas sabem que o interesse de todos esses clubes é um fato, e que cada time oferece desafios e oportunidades diferentes. Todos têm prós e contras.

De fora, o City parece ter o “pacote perfeito”. Eles têm poderio financeiro para o negócio, tem Pep Guardiola no comando, provavelmente oferecerão a maior garantia de disputar grandes troféus. E, assim como Haaland, o City está louco para conquistar uma Champions League, e juntos seriam muito fortes.

Mas Haaland é um jogador que tem vontade de jogar em todas as grandes ligas europeias, algo parecido com o que Ibrahimovic fez ao longo da carreira, e ir para o City pode dificultar esse desejo. O City simplesmente não se desfaz facilmente de seus astros, então ir para o Etihad seria por um longo período.

O United, por outro lado, o seduziria com uma proposta próxima a algo como torná-lo o responsável por levar o clube de volta aos dias de glória, sendo uma versão atualizada de Eric Cantona. O United perdeu seu lugar entre os clubes que disputam grandes títulos, mas a popularidade do clube no mundo traria muito valor à imagem de Haaland caso se tornasse a grande estrela do clube, e isso poderia atrair o jovem, principalmente se Solskjaer, que continua próximo ao jogador, continuasse como treinador.

O Chelsea pode igualar a oferta que City e United têm a oferecer por Haaland e ainda usar a influência de Londres para seduzí-lo. Apenas o City foi mais vitorioso nos últimos 10 anos na Inglaterra, então Haaland assinaria por um clube capaz de ganhar campeonatos importantes, embora falte consistência pela falta de continuidade no trabalho de treinadores.

A queda de rendimento do Liverpool nas últimas semanas pode custar uma vaga na Champions League da próxima temporada e acabar com qualquer esperança de contratar Haaland, mas se ele estiver tentado em jogar em Anfield e entrar para a lista de nomes lendários que já passaram pelo clube, o apelo quase que romântico de assinar com os atuais campeões da Premier League pode ser persuasivo.

Quanto ao Real Madrid, eles podem superar o United em popularidade mundial e destaque. Eles também podem oferecer a Haaland a oportunidade de ser o rosto de LaLiga, assim como Cristiano Ronaldo e Messi fizeram por vários anos. E, mesmo que atualmente a relevância de ambos na Champions League seja o mesmo, ainda existem questionamentos se o clube pode arcar com os valores para contratar Haaland após a pandemia.

A Juventus pode oferecer a Champions League e estar sempre disputando titulos importantes. Se Haaland for bem-sucedido na Itália, ele poderá ir para Inglaterra ou Espanha, se assim desejar, antes mesmo dos 25 anos.

E, por fim, há o Bayern de Munique. Robert Lewandowski já mostrou o que é possível um atacante conquistar se estiver disposto a deixar o Dortmund rumo à Allianz Arena, e Haaland pode ser o sucessor perfeito para o polonês de 32 anos. Assim como o Manchester City, o Bayern pode oferecer estar sempre disputando títulos importantes, porém podem desejar que o jogador permaneça por 10 anos no clube.

Independente de como os times se apresentarem, Haaland só poderá escolher um clube. Com a quantidade de times importantes que o desejam, é impossível fazer uma escolha ruim. Fontes deixaram claro à ESPN que o único fator que não será decisivo é o dinheiro. O que será de fato determinante será o desafio e a história que salte aos seus olhos. Resta esperar aos próximos capitulos.