<
>

Edenílson fala de sondagens e futuro e evita culpar VAR por vice do Inter: 'Teve erro a nosso favor'

Nesta última quinta-feira (25) o Brasileirão teve rodada decisiva na briga pelo título, que acabou ficando nas mãos do Flamengo, que mesmo perdendo por 2 a 1 para o São Paulo, no Morumbi, conquistou o octa. O Internacional, por sua vez, não conseguiu sair do 0 a 0 com o Corinthians, no Beira-Rio, resultado que culminou com o vice-campeonato.

Nesta sexta-feira (26), durante a premiação do Bola de Prata Sportingbet, o volante Edenílson, titular durante os 90 minutos pelo Colorado contra o Timão, falou sobre a partida no Beira-Rio, e ao contrário do que muitos poderiam pensar, não colocou o VAR como "culpado" pelo vice-campeonato. A tecnologia, inclusive, anulou um gol seu, já nos acréscimos do segundo tempo, por posição irregular.

Na visão do jogador, a tecnologia do árbitro de vídeo deveria ter um critério único, o que seria fundamental para evitar possíveis polêmicas na arbitragem. Além disso, para ele, o Inter não pode se apegar aos erros do VAR para justificar o vice-campeonato.

"É muito difícil falar do VAR. Porque não tem um critério único, muitas vezes é interpretativo e vai de cada árbitro. Eu acho que melhoraria muito se tivesse um critério único, que não tivesse essa discussão de 'foi ou não foi', para um foi, para outro não foi. Mas assim, também concordo que houve erros a nosso favor, não é que eu estou chorando por causa disso, mas acho que para o bem do nosso futebol, dos nossos campeonatos, seria legal a gente adotar um critério só para não ter tanta discussão assim", começou por dizer.

"É difícil, não vou mentir que a gente tem uma chavinha na cabeça, porque não tem. Eu mesmo não dormi ainda, pensando (no jogo), estou virado. Mas a gente tem que saber que tem que seguir em frente, a gente tem que batalhar, tem que procurar ver onde errou. Como eu falei, não podemos nos apegar somente ao VAR aqui, ao VAR ali, um lance aqui, um lance ali, a gente tem que saber onde errou, porque perdeu também por alguns erros", prosseguiu.

"A gente tem que ter maturidade nessas horas, principalmente os mais velhos, chamar os mais novos, conversar, esperar o que a *nova comissão* tem para nos dizer, a presidência, o pessoal do clube, e se abraçar cada vez mais como clube", concluiu.

Destaque colorado nas últimas temporadas, o meio-campista de 31 anos também vem dando o que falar no mercado. Nos últimos dias, segundo informação apurada pelo repórter dos canais ESPN Vinicius Nicoletti, Edenílson é um dos nomes que interessa o Atlético-MG para a próxima temporada. E o jogador abriu o jogo sobre o assunto.

Além de admitir que recebeu sondagens do exterior há algum tempo, Edenílson deixou claro que, assuntos sobre o seu fututo, ele deixa com o seu empresário.

"Na época eu tive a sondagem do Al-Ittihad, da Arábia. Mas depois conversei com meu empresário, pedi para ele para fechar totalmente qualquer conversa, porque eu queria focar nessa reta final. Mas essa parte eu deixo com ele, não chegou nada, eu estava realmente focado em ser campeão, em ajudar meus companheiros em colocar o clube de novo nesse protagonismo de ser campeão brasileiro, campeão nacional, então essa parte eu procuro deixar mesmo para ele e não me envolver muito", concluiu.