<
>

Jornais: bastidores do Benfica têm jogadores incomodados e uma condição para saída de Jorge Jesus

O Benfica empatou com o modesto Farense, no último domingo, e se distanciou ainda mais da liderança do Campeonato Português. Aumentaram também as fissuras nos bastidores do clube, com uma “guerra fria” que envolve Jorge Jesus, segundo a imprensa portuguesa.

Dois dos principais jornais esportivos locais nesta terça-feira noticiam um clima ruim na equipe. A capa do “Record”, inclusive, fala sobre a possibilidade de troca de treinador.

Segundo a reportagem, a relação entre Jesus e Luís Filipe Vieira, o presidente que apostou no retorno do ex-técnico do Flamengo, já não é mais a mesma. O dirigente está incomodado com o mau momento do time, e o treinador crê que nem todas promessas lhe foram cumpridas.

Ainda assim, a demitir Jesus não está nos planos de Vieira, segundo o Record. Um ponto, porém, mudou: a sequência não é mais certa e, caso o pedido de saída parta do técnico, o presidente aceitaria, nas informações apuradas pelos portugueses.

Com o elenco, a situação também é conturbada. Segundo o jornal “A Bola”, os jogadores estão, de forma geral, “desgastados e desmoralizados” depois do empate com o Farense.

Nas informações da publicação, os atletas se sentem “desprotegidos e expostos” em meio à crise, mas do que o presidente e o próprio Jorge Jesus.

O Benfica tem 39 pontos em 20 rodadas do Português e está a 15 do líder Sporting, que tem 54. Atrás também de Porto (44 pontos) e Braga (43), o time de Jesus ficaria fora até mesmo da Champions League da próxima temporada no momento.