<
>

Mãe de Ronaldinho Gaúcho, dona Miguelina morre em decorrência de complicações da COVID-19

Neste sábado (20), morreu Miguelina Elói de Assis dos Santos, mãe do ex-jogador Ronaldinho Gaúcho, vítima da COVID-19. Ela estava internada no Hospital Mãe de Deus, em Porto Alegre, há dois meses.

Aos 71 anos, dona Miguelina estava hospitalizada desde dezembro por conta da doença e faleceu devido às complicações do coronavírus.

Ronaldinho ainda não se manifestou publicamente. No entanto, em seu perfil oficial no Instagram, trocou a foto por uma imagem escura, sugerindo o luto pelo falecimento de sua mãe.

Em dezembro, o craque já havia se manifestado por conta da internação de dona Miguelina.

"Queridos amigos, minha mãe está com COVID-19 e estamos na luta para que ela se recupere logo. Ela está no centro de tratamento intensivo, recebendo todos os cuidados. Agradeço desde já as orações, as energias positivas e o carinho de sempre. Força mãe”, disse Ronaldinho.

Uma pessoa próxima ouvida pela reportagem do UOL afirmou que dona Miguelina chegou a ter uma evolução no quadro, mas retrocedeu nos últimos dias por conta de uma infecção.

A morte da mãe de Ronaldinho teve repercussão imediata. Alexandre Kali, ex-presidente do Atlético-MG e atual prefeito de Belo Horizonte, se manifestou no Twitter e prestou condolências ao craque.

"Ronaldinho, meu filho, eu sei o que é perder uma mãe. Meus sentimentos nesse momento tão difícil", escreveu o ex-dirigente, que comandava o clube mineiro quando Ronaldinho levou o Galo à conquista daConmebol Libertadores em 2013.