<
>

David Luiz conta como virou 'paizão' de jovens do Arsenal: 'Ensinei que tem que dar flores pra namorada'

play
David Luiz acredita que Arsenal ainda pode ser campeão da Premier League, mas admite: Europa League é objetivo principal (1:07)

Zagueiro brasileiro falou em exclusividade com Natalie Gedra, repórter da ESPN Brasil (1:07)

O Arsenal ficou conhecido nos últimos anos por ter sempre elencos jovens, com muitas apostas na flor da idade. E, nesta temporada, não é diferente: o plantel dos Gunners tem média de idade de 25,7 anos, uma das menores da Premier League.

E, como se sabe no meio do futebol, todo grupo de "moleques" precisa da figura do "paizão", que ensina os atalhos da bola aos meninos. No caso do time de Londres, o eleito pelas joias do Arsenal é o zagueiro brasileiro David Luiz, de 33 anos.

Em entrevista exclusiva à ESPN Brasil, diretamente de Londres, o ex-defensor da seleção brasileira disse que faz o papel de "paizão" com "amor e carinho", e lembra que sempre foi ajudado por companheiros de equipe mais velhos ao longo de sua carreira.

Mas os conselhos de David não se resumem apenas ao campo. Na conversa, o zagueiro contou que ensina até outras coisas aos jovens do plantel, como o atacante Bukayo Saka, de 19 anos, que está vivendo romance com sua 1ª namorada.

"Eu tento dividir com eles as experiências e principalmente dar a eles aquilo que muitos me deram durante a minha carreira, porque é tudo novo para eles. É novo você estar jogando a 1ª partida, é novo você estar jogando e ser o melhor jogador da partida, é novo para você jogar o próximo jogo tendo a responsabilidade de ter sido o melhor da última partida, é novo para você não jogar depois de ter feito um grande jogo, é novo para você ficar dois jogos no banco e não entrar... Então é tudo novo para eles, e eu tento simplesmente fazer com que eles entendam e passar minha experiência que, no futebol, todos os dias você receberá novos desafios, e você deve ter a cabeça tranquila, tentar entender o maior propósito", afirmou.

play
1:56

David Luiz conta como virou 'paizão' dos garotos do Arsenal e abre histórias divertidas com os jovens

Zagueiro brasileiro falou em exclusividade com Natalie Gedra, repórter da ESPN Brasil

"O maior propósito vai ser sempre a parte coletiva, que é o objetivo coletivo. Depois, dentro do coletivo, como você pode encaixar seus objetivos individuais, e como você pode entender e tirar as respostas de cada momento que vai acontecer na sua temporada. Eu tento estar do lado deles, e, quando deve ser, da forma brincalhona, de falar com eles sobre tudo", seguiu.

"Como brincar com o Saka, eu estava falando com ele da 1ª namorada que ele tem, falei que tem que levar flores, aquela coisa toda... E aí você entra depois na parte do futebol, onde ele está muito mais aberto, íntimo e mais confortável de falar de tudo comigo, e de dar um conselho, abraçar... Esse é meu papel e eu gosto. Eu gosto de estar com as pessoas, eu gosto de viver o sonho dessa forma coletiva. Eu gosto de ver eles se realizando, e isso me traz alegria. Então por isso que eu faço, faço com amor, faço com carinho, assim como muitos fizeram na minha carreira", complementou.

David Luiz também comentou a má fase do compatriota Willian, que vem sendo criticado pela torcida por atuações abaixo da média na equipe comandada por Mikel Arteta.

O defensor exaltou o meio-campista, revelou sua incrível ética de trabalho e garantiu que o colega de equipe dará a volta por cima no Emirates Stadium.

Luiz também salientou que, pelo fato de Willian ser bastante identificado com o Chelsea, que é rival do Arsenal, a torcida mirou seus "canhões" no meia.

play
2:19

David Luiz diz que Willian vai superar momento ruim no Arsenal e explica: 'Você vai de um rival para outro e fica na mira de canhões'

Zagueiro brasileiro falou em exclusividade com Natalie Gedra, repórter da ESPN Brasil

"A pessoa Willian são poucos que conhecem, mas quem conhece não tem como não falar que o ama, porque todo mundo ama o Willian como pessoa. O jogador Willian todo mundo conhece, todo mundo sabe do potencial do Willian, e ele não tem que provar nada para ninguém depois de tantos anos em alto nível. Ele está vivendo um momento não tão agradável a nível individual, porque as coisas não estão acontecendo. Mas é um cara experiente, inteligente, que sabe o que deve fazer, o que está fazendo todos os dias", observou.

"Você não vê o Willian murmurando para treinar, não vê o Willian deixando de treinar, está sempre dedicado, buscando melhorar, crescer. Você não vê o Willian fazendo cara feia de estar no banco. Todas essas coisas. Então, é um cara que vai passar por isso, vai passar esse momento e ainda vai trazer muita alegria para o Arsenal. Ele está vivendo uma turbulência, assim como eu vivi nos primeiros meses. Não é fácil você trocar de um grande clube para outro grande clube, de um rival para outro, e você tem todos os canhões virados para você, e tudo o que você faz as pessoas vão comparar", argumentou.

"Os torcedores de um lado que te amavam estão tristes porque você foi embora, ficam nervosos. E os torcedores do outro, que torciam contra você no rival, pensam: 'Não vou gostar desse cara, que veio do outro lado'. Então, você acaba se sentindo, de certo modo, um pouco só até a sua adaptação. Meus primeiros meses também não foram fáceis, e é o que eu procuro passar para o Willian: 'Calma, as coisas vão se acertar, as coisas vão acontecer, é só continuar trabalhando porque você é você, não tem como mudar. Você é um grande jogador e uma grande pessoa. Calma, as coisas vão acontecer'. É isso que a gente tenta e todo mundo já ama o Willian aqui, por isso eu sei que as coisas vão acontecer da melhor maneira possível em breve", acrescentou.

Por fim, David Luiz dissertou sobre o momento atual que vive em sua vida profissional e também pessoal, destacando a transformação que passou após o nascimento de sua filha, Mallie, em novembro do ano passado.

Ele destacou que segue com muita vontade de seguir jogando futebol e, enquanto sentir que consegue competir, não pensa em pendurar as chuteiras.

"Eu acho que tudo que eu vivi eu estive disposto a aprender e crescer. Eu acho que agora essa etapa, esse ciclo, e outro ciclo de aprendizado também. Eu vim para cá na primeira semana falando que eu queria conquistar títulos por esse clube e muitas pessoas riram e falaram que eu era maluco. Eu sabia que, com trabalho, as coisas acontecem, e tentei de todas as formas chegar ao final do ano e poder viver isso e consegui viver. Agora é dar continuidade, o que pode mais ser alcançado, o que deve ser feito... E ter essa vontade. Enquanto eu amar futebol, eu vou continuar jogando futebol", disse.

"Enquanto eu estiver no futebol, eu serei competitivo, e, enquanto eu for competitivo, eu vou pensar em títulos, em crescer, em aprender e melhorar. Essa etapa é uma etapa na qual eu sou um cara muito mais velho, experiente, mas com uma alma de menino e buscando ganhar, ser campeão, e, sendo campeão, ver os torcedores do Arsenal felizes e contentes celebrando. Porque é isso que me dá oxigênio para acordar cedo todo dia e correr, e deixar agora minha pequena em casa", ressaltou.

play
1:50

'Enquanto eu amar futebol, vou seguir jogando e sendo competitivo': David Luiz fala sobre Arsenal e diz o que lhe motiva

Zagueiro brasileiro falou em exclusividade com Natalie Gedra, repórter da ESPN Brasil

"Ela é a coisa mais linda que aconteceu na minha vida. Tudo é especial, tudo agora já não é para nós, para mim, é para ela. É todo momento pensando nela, e sem dúvidas é o momento mais especial da minha vida", finalizou.