<
>

Libertadores: Ceni destrói juiz de Racing x Flamengo: 'Nunca vi uma arbitragem tão desastrosa'

Após o empate por 1 a 1 com o Racing, nesta terça-feira, pela Conmebol Libertadores, o técnico do Flamengo, Rogério Ceni, destruiu o árbitro venezuelano Alexis Herrera.

Na opinião do treinador rubro-negro, essa foi a pior atuação de um juiz que ele viu em toda sua vida no torneio sul-americano, desde que ele iniciou a carreira como jogador, no início dos anos 90.

"A arbitragem foi desastrosa. Muito do volume de jogo do Racing na partida foi pelas bolas levantadas na área a partir de faltas marcadas. Faltas que, para quem jogou futebol, foram inexplicáveis", disparou.

"Eu vivo a Libertadores desde 1992 e nunca vi uma arbitragem tão desastrosa quanto essa. Ele deu falta o tempo todo com dois pesos e duas medidas", completou.

Mais cedo, em entrevista à FOX Sports na saída do campo, o atacante Bruno Henrique também disparou contra a arbitragem.

Na opinião do jogador, Herrera errou feio ao expulsar o zagueiro Thuler, aos 35 do 2º tempo, após analisar carrinho do defensor no VAR.

"No lance do Thuler, até o Lisandro (López, atacante do Racing) falou que era só para amarelo. O VAR tem que chamar o cara para tomar uma decisão que tem que ser tomada dentro de campo?", questionou.

"Não dá para entender se a decisão é tomada dentro ou fora de campo. O VAR não tem por que chamar. Todo mundo viu que foi uma falta normal", salientou.

Com o resultado, o clube brasileiro joga por uma vitória simples ou por um empate por 0 a 0 na próxima terça-feira, no Maracanã, para avançar às quartas. La Academia, por sua vez, precisará buscar um triunfo por qualquer placar ou empate por 2 a 2 ou mais. Novo 1 a 1 leva a definição para os pênaltis.