<
>

Barcelona x Real Madrid: Koeman foi campeão e fez mais gols que Zidane como jogador no clássico espanhol

Ronald Koeman faz neste sábado (24) sua estreia como técnico em um dos maiores clássicos do mundo. Mas o holandês está longe de ser um novato em Barcelona x Real Madrid, pelos tempos em que foi jogador do Barça e brilhou muito contra o maior rival. Mais até do que Zinedine Zidane, seu colega e oponente na beira do campo.

A ESPN Brasil e o ESPN App transmitem Barcelona x Real Madrid, ao vivo, a partir das 11h (horário de Brasília) do próximo sábado (24 de outubro), e o ESPN.com.br acompanha o El Clásico em tempo real, com VÍDEOS de lances e gols.

Koeman foi um jogador de rara qualidade técnica entre as décadas de 80 e 90. Jogava como líbero e tinha uma facilidade imensa para anotar gols, principalmente em cobranças de falta ou chutes de longa distância (foram 209 gols em 581 jogos na carreira, segundo números do Transfermarket). Foi assim que chegou ao Camp Nou, em julho de 1989.

O holandês foi autor do gol do primeiro título europeu do Barcelona, em 1992, contra a Sampdoria, em uma potente cobrança de falta. Mas quem mais sofreu nos seus pés foi justamente o Real Madrid, que levou cinco gols de Koeman em seis temporadas de enfrentamento direto.

No primeiro El Clásico de sua vida, Koeman ajudou o Barça a vencer o Real de virada por 3 a 1, em 6 de outubro de 1989, pela sexta rodada do Campeonato Espanhol. Hugo Sánchez abriu o placar para os merengues, Julio Salinas empatou e o zagueiro holandês anotou dois, ambos de pênalti para dar a vitória ao time de Johan Cruyff.

No fim da temporada 1989-90, Koeman ainda seria campeão da Copa do Rei em cima do Real Madrid, com vitória por 2 a 0 em Valencia. Foi o primeiro dos nove títulos vencidos por ele com a camisa catalã, que precedeu uma era de conquistas. Mas ele também viveu o outro lado da moeda, ao perder para o Real a decisão da Supercopa da Espanha em 1993, nos pênaltis.

Koeman ainda faria mais três gols no clássico espanhol, todos em partidas de LaLiga. O último deles foi o mais especial, por fazer parte do histórico massacre do Barça contra o Real Madrid: 5 a 0, no duelo que ficou eternizado pelo hat-trick de Romário, no Camp Nou. Um ano depois, também com Koeman em campo, o Real se vingaria com outro 5 a 0, dessa vez protagonizado por Ivan Zamorano, autor de três gols.

O desempenho individual é ainda mais motivo de orgulho para Koeman se comparado a Zidane. Com cinco gols em 14 clássicos, o holandês supera o hoje técnico do Real Madrid, refinado meio-campista e um dos maiores da história, que balançou a rede três vezes contra o Barcelona em seis temporadas no Santiago Bernabéu.

A história ganhará um novo capítulo neste sábado. Sem Koeman ou Zidane em campo para decidirem a favor de seus times, mas em uma partida que certamente marcará a história de um dos maiores clássicos do mundo.