<
>

Zagueiro acusado por Neymar diz que 'nunca foi racista': 'Sentença mais do que merecida'

Após ser absolvido da acusação de racismo contra Neymar, do PSG, o zagueiro Álvaro González, do Olympique de Marselha, agradeceu nas redes sociais o apoio dos dirigentes e torcedores.

Tanto o defensor quanto o brasileiro não foram punidos pela comissão disciplinar da Liga de jogadores da França (LFP) após os episódios ocorridos no clássico de 13 de setembro na Ligue 1.

“Esse pesadelo é, em parte, recompensado com uma sentença mais que merecida. Nunca fui e nem serei uma pessoa racista. Um muito obrigado ao Marselha pela confiança e lealdade, e também aos nossos torcedores por todo o carinho. Nos vemos no campo”, disse o jogador.

Durante a partida, Neymar afirmou que foi chamado de "mono" (macaco, em espanhol) por González. O brasileiro foi expulso após acertar um tapa no defensor e foi suspenso por duas partidas.

Até o momento, Neymar não se pronunciou sobre a absolvição do adversário.

Depois da partida, ele pediu desculpas pelas mídias sociais pela reação exagerada, mas reafirmou ter sido alvo de ofensas racistas.