<
>

Neymar e Álvaro González não são punidos após acusações de racismo em PSG x Olympique

Neymar, do Paris Saint-Germain, e Álvaro González, do Olympique de Marselha, não foram punidos pela comissão disciplinar da Liga de jogadores da França (LFP) após acusações de racismo durante o clássico de 13 de setembro na Ligue 1.

O brasileiro afirmou que o defensor espanhol o chamou de "macaco" durante uma discussão entre eles. Em seu comunicado, a comissão diz que investigou também suposto caso de racismo de Neymar contra o próprio Álvaro González.

"Após examinar os arquivos, ouvir os jogadores e os representantes dos clubes, a comissão afirma que não foram encontradas evidências suficientes que permita estabelecer a materialidade dos fatos de discriminação feitos pelo jogador Álvaro González contra Neymar durante o encontro bem de Neymar contra Álvaro González", diz a nota da LFP.

"Consequentemente, a comissão decidiu que não há razão para punição", finalizou.

Neymar foi expulso no decorrer daquela partida, que teve vitória do Marselha por 1 a 0, e em suas redes sociais disse que Álvaro González cometeu racismo contra ele.

O espanhol, no entanto, garantiu que nunca disse algo preconceituoso contra o brasileiro.

O Olympique de Marselha postou estar "satisfeito com a decisão do comitê disciplinar. Álvaro González não é racismo, qualquer acusação feita contra ele sobre isso é injusta e sem fundamento".

"Olympique de Marselha é e vai seguir como o clube do antirracismo", continuou.