<
>

Inter e Milan tiveram 'fracassos' com Gabigol e Lucas Paquetá, diz jornal, que lista brasileiros que decepcionaram

play
Jogador dos Lakers, Danny Green ganha camisa do Milan assinada por Ibrahimovic: 'Mal posso esperar para usar no túnel' (1:04)

Ala-armador de Los Angeles se mostrou torcedor do time de futebol rubro-negro (1:04)

Lucas Paquetá chegou ao Milan em janeiro de 2019 por 35 milhões de euros após despontar no Flamengo, mas um ano e dez meses depois sua passagem está prestes a terminar sem deixar saudade na torcida rossonera.

O meia foi anunciado pelo Lyon, e o jornal Gazzetta dello Sport publica nesta quarta-feira que a fonte de jogadores brasileiros nos times de Milão está quase seca.

Apenas Dalbert (na Inter) e Léo Duarte (Milan) estão nos elencos atuais, mas com pouco espaço, e a reportagem compara a situação vivida por Paquetá com a de Gabigol na Itália. "Fracasso", decreta o diário.

Hoje destaque do Flamengo, o atacante também teve momentos efêmeros pelo time nerazzuri, que pagou quase 30 milhões de euros ao Santos em agosto de 2016.

A Gazzetta relembra diversos jogadores brasileiros que tiveram sucesso nas duas equipes - Júlio César, Maicon, Lúcio, Thiago Motta, Mazzola, Kaká, Cafu, Roque Júnior, Serginho, Ronaldinho - e analisa a atual situação.

"Grandes fracassos, Gabigol e Paquetà. mas eles não são os únicos brasileiros que bagunçaram com as camisas de Inter e Milan nos últimos anos", diz a reportagem.

De Juan Jesus, Jonathan, Daniel Bessa, Wallace, Hernanes, Felipe, Dodô e Alex Telles a Gabriel, Rodrigo Ely, Luiz Adriano, o jornal decreta: "O verde-amarelo em Milão virou cinza: estão apenas nas páginas da história".