<
>

No Bola da Vez, Rogério Ceni diz não se achar compatível ao cargo de técnico do Corinthians e explica o motivo

play
No Bola da Vez, Rogério Ceni considera difícil treinar Corinthians ou Palmeiras: 'Acho que nem haveria convite' (1:38)

Rogério Ceni é convidado do Bola da Vez deste sábado, às 22h (de Brasília), na ESPN Brasil e no ESPN App (1:38)

Rogério Ceni pode ser técnico do Corinthians um dia? A pergunta esquentou nos últimos dias depois de o presidente alvinegro Andrés Sanchez dizer que não vê problemas em contratar o ídolo são paulino para o cargo, agora vago após a saída de Tiago Nunes. Mas o que o próprio Rogério acha sobre isso?

Essa foi apenas uma das perguntas que Ceni respondeu em um Bola da Vez para lá de especial, que vai ao ar neste sábado (19), às 23h (de Brasília), na ESPN Brasil e no ESPN App.

Rogério fez questão de mostrar todo o seu respeito pelo Corinthians – e também pelo Palmeiras, seus dois maiores rivais em campo. Mas revelou uma opinião bem diferente da de Andrés Sanchez ao dizer que não se acha compatível ao cargo de treinador corintiano e explicar os seus motivos.

“O Corinthians foi um grande adversário. Na carreira, tem muita importância, aconteceram muitos fatos relevantes exatamente por ser o Corinthians. Então eu tenho um respeito muito grande por Corinthians e Palmeiras. Com o Santos também, mas sempre falo de Corinthians e Palmeiras por serem da mesma cidade”, disse.

“Primeiro: eu acho que não haverá um convite de Corinthians e Palmeiras para mim. O Galiotte mesmo disse uma vez que não seria conveniente. E acho que ele tem total razão. Eu tenho total respeito pelas duas entidades, mas seria levada essa rivalidade que existiu durante 18, 19 anos que eu fui titular do São Paulo”, seguiu.

“Eu vou dizer uma coisa: se acontece comigo o que aconteceu com o Tiago Nunes... Aliás, não aconteceria nem 15% de uma campanha ruim porque o torcedor mais apaixonado nunca vai entender. E eu compreendo isso perfeitamente e até admiro porque é admirável da parte do torcedor ser tão fiel, como diz o nome da sua torcida. E também a minha fidelidade ao São Paulo. Nesse caso é muito recente. Eu não digo nunca, não posso dizer nunca. Mas acho que não é compatível no momento eu trabalhar no Corinthians ou no Palmeiras. Talvez não caiba analisar isso nesse momento”, finalizou.

Rogério Ceni segue como técnico do Fortaleza, atual 10º colocado no Campeonato Brasileiro com 12 pontos conquistados em 10 partidas.

O Corinthians está uma posição abaixo com os mesmos 12 pontos. O time foi dirigido nas duas últimas partidas por Dyego Coelho, mas segue no mercado em busca de um treinador.

O nome de Ceni foi bastante cogitado pelo bom trabalho desempenhado nos últimos anos no Fortaleza e pelo DNA ofensivo que o treinador tem, um desejo corintiano para 2020. A rivalidade, que seria um dos maiores impeditivos, havia sido minimizada por Andrés Sanchez em entrevista ao programa Aqui com Benja.

play
0:48

Andrés Sanchez diz que não contrataria estrangeiro, mas teria Rogério Ceni no Corinthians: 'Sem problema nenhum'

'Vai ser um dos melhores do Brasil'; completou o dirigente

“Sem problema nenhum [contrataria]. Vai ser um dos melhores treinadores do Brasil. É uma grande pessoa, não é mais atleta. Ele sempre respeitou o Corinthians, nunca ofendeu ou tirou sarro, como alguns já fizeram. Não teria nenhum problema de contratá-lo, não”, disse Andrés.