<
>

Phil Foden, do City, e Greenwood, do United, teriam levado mulheres à concentração da Inglaterra e ficam fora de jogo da Liga das Nações

play
Sancho dá drible de corpo, deixa Maguire no chão e provoca risos em treino da Inglaterra (0:11)

Jogador do Borussia Dortmund com uma jogada de alta qualidade sobre o defensor do United - via @scespn (0:11)

Um escândalo cerca a seleção inglesa após a vitória por 1 a 0 sobre a Islândia, no último sábado (5), em Reykjavik. O meia Phil Foden, do Manchester City, e o atacante Mason Greenwood, do Manchester United, teriam levado mulheres para a concentração da equipe e foram afastados do treino desta segunda-feira (7) e da partida contra a Dinamarca, em Copenhague, na terça (8). Uma investigação interna será conduzida, podendo resultar em uma pena ainda mais rigorosa para a dupla.

Foden, 20, e Greenwood, 18, ganharam a primeira oportunidade de defender a Inglaterra justamente no sábado. O primeiro foi titular e o segundo entrou no decorrer do jogo. Mas eles deveriam cumprir um rígido protocolo de saúde do selecionado e do país.

Entre as proibições, estava claro que não era permitido deixar a concentração, os locais de treino e jogo sem autorização nem interagir com qualquer pessoa que não tivesse relação com a partida. Até o contato com familiares foi proibido.

A Federação de Futebol da Islândia ainda conseguiu uma concessão especial para a Inglaterra junto ao governo local, liberando os ingleses de uma quarentena obrigatória de cinco dias e de um segundo teste de COVID-19. Algo que os turistas ou os residentes do país que retornam de viagem são submetidos sem exceção. Os ingleses fizeram apenas um teste e foram liberados.

Mas imagens vazadas do SnapChat de uma das garotas mostra que os jovens teriam descumprido o protocolo interno e também o do país. A garota não mostra o rosto no vídeo, mas é possível ver que ela está no mesmo quarto que eles, deitada numa cama, com as pernas visíveis para a câmera, enquanto os dois estão em outra parde do cômodo com uniforme de treino.

Em uma entrevista ao jornal islandês “DV”, uma das garotas disse: “Não tínhamos ideia sobre essas regras [da COVID-19], eles nunca disseram que não podíamos tirar fotos”. A outra afirmou ter alertado a dupla que as fotos estavam circulando na Internet com uma mensagem do Snapchat, mas, segundo ela, “eles não abriram [a mensagem]”.

play
0:10

Kane e o poder de artilheiro em dez segundos! Veja 'aula' do atacante inglês durante treino

Atacante mostrou a clássica precisão durante atividade da seleção inglesa - via @England

Ela também afirmou ter tido contato “com um dos jovens por alguns dias", mas não revelou como, quando e com quem.

De acordo com o jornal britânico “Daily Mail”, a dupla deve sofrer punições internas mais rígidas pela Football Association por também mau comportamento representando a seleção inglesa. Uma investigação interna já está sendo conduzida.

Duas medidas já foram anunciadas. Eles não treinaram nesta segunda-feira (7) e estão fora da viagem para Copenhague e do confronto com a Dinamarca pela Liga das Nações.

A publicação do jornal inglês diz que Foden tem um filho de dois anos e uma namorada de longa data, enquanto Greenwood terminou em maio com a modelo Harriet Robson.

"Acho que, no momento, estou tentando absorver muitas informações. Obviamente, eles foram ingênuos, lidamos com isso de maneira adequada. Eu reconheço a idade deles, mas o mundo inteiro está lidando com esta pandemia. Sou um pai com filhos, jovens adultos, sei que as pessoas entendem tudo errado. Eu não estou dando desculpas para este caso", disse o técnico Gareth Southgate, em entrevista coletiva nesta segunda-feira.

"São dois meninos que não conheço muito bem, então não posso falar muito profundamente. Tenho que tentar falar com eles mais tarde da maneira apropriada. Eles têm responsabilidades e pediram desculpas", acrescentou.