<
>

Flamengo: como foi o primeiro dia de Domènec Torrent no clube

play
Domènec Torrent revela o que o amigo Guardiola falou sobre o Flamengo (0:37)

O novo treinador rubro-negro tem o selo de aprovação de Guardiola, um dos maiores técnicos da atualidade: 'Ele me animou a aceitar esse grande desafio' (0:37)

Domènec Torrent mergulhou no ambiente Flamengo. O técnico desembarcou no Rio de Janeiro na manhã de segunda-feira, bem cedo. Recebido por torcedores no aeroporto, posou para fotos e concedeu breves palavras aos microfones que também o aguardavam desde a madrugada.

Auxiliar de Guardiola por dez anos, acostumado a frequentar os vestiários mais poderosos do mundo da bola, o catalão encantou no primeiro dia de clube por um motivo em especial: a simplicidade. Deixou claro que a necessidade de adaptação é dele ao novo mundo que o espera. Não o contrário. Para isso deseja se comunicar cada vez melhor.

Da Europa, Dome, como gosta de ser chamado, já havia avisado ao presidente Rodolfo Landim: faz questão de aprender português. Não foi mesmo apenas um belo discurso para seduzir o mandatário.

Tão logo chegou ao Ninho do Urubu pouco antes de 12h, o treinador foi conhecer as três partes do módulo profissional acompanhado de Jordi Guerrero, seu assistente, e Jordi Gris, seu auxiliar. Elogiou o que viu no centro de treinamento, conheceu seus quarto e sala dentro do local e pediu pequenos ajustes para o dia a dia. Fez questão, sempre, de se comunicar em português.

Na verdade, ainda um portunhol. Mas a atitude foi muito bem vista internamente. A cada palavra não compreendida pedia para que fosse repetida devagar. Daí comparava com o espanhol. Torrent estava curioso com a pronúncia correta das palavras em português e os termos devidos a serem utilizados no dia a dia.

Depois de realizar testes de COVID-19 - tanto sorológico, quanto PCR rápido - encarou a longa coletiva de apresentação de cerca de 50 minutos e depois teve reunião em um mini auditório com o elenco, que se reapresentava após o fim de semana de folga.

As palavras foram breves, de apresentação da comissão técnica, elogios aos jogadores e garantiu ter acompanhado alguns jogos recentes do time, com destaques principalmente aos confrontos com River Plate, na Libertadores, e Liverpool, no Mundial. Um exemplo, segundo o próprio, de que gosta de acompanhar futebol de alto nível.

"Tenho em mente já o time para o próximo jogo", disse na coletiva de apresentação já sobre a estreia no Campeonato Brasileiro contra o Atlético-MG, domingo, no Maracanã.

Domènec e sua comissão foram a campo para realizar o primeiro trabalho à tarde. Até mesmo pela limitação imposta pelos tempos de pandemia não houve apresentação cinematográfica - com drone e corrida com os atletas - como Jorge Jesus há pouco mais de um ano. Mas tampouco parece fazer ao seu perfil.

play
1:23

Marcos Braz ironiza 'filósofos do futebol' e se exalta com críticas à multa de Jesus: 'Vocês queriam que eu fizesse o quê?'

Via YouTube: Fla TV | Vice de futebol do clube participou de entrevista coletiva nesta segunda-feira

Logo após a atividade, aí sim, mostrou característica que já era conhecida pelos funcionários nos tempos de Jorge Jesus: a prática de basicamente morar no Ninho do Urubu. Assim como o português, Dome permaneceu no CT até quase 21h. Deixou seu primeiro dia no universo rubro-negro já às escuras, de volta ao hotel enquanto sua moradia - prevista em contrato - não é definida.

Na manhã desta terça-feira já comanda nova atividade na preparação para enfrentar Jorge Sampaoli no domingo. A Era Domènec Torrent começou.