<
>

Flamengo: Gabigol vive maior seca com Jesus e perde chance de artilharia isolada do Carioca

A expulsão na primeira partida da final do Campeonato Carioca é um balde de água fria nos objetivos pessoais de Gabriel Barbosa.

Artilheiro do Flamengo na temporada, com 11 gols, ele não enfrenta o Fluminense nesta quarta-feira, pelo encerramento da campanha, e desperdiça a chance de quebrar duas marcas, uma diretamente ligada à outra.

Primeiro sobre a artilharia. Gabriel tem oito gols no Carioca, assim como João Carlos, do Volta Redonda. Como nenhum deles estará em campo nesta quarta, ninguém conseguirá o prêmio de forma isolada - a não ser que Nenê, com seis gols, e Bruno Henrique, com cinco, brilhem e deixem os atuais líderes para trás.

Um gol seria importante para Gabriel não só pela artilharia isolada, mas também para encerrar a seca. O camisa 9 do Flamengo não balança as redes há quatro partidas, contra Bangu, Volta Redonda e Fluminense (duas vezes). Apesar disso, contribuiu com cinco assistências nesses jogos.

É o maior jejum de Gabigol desde que Jorge Jesus assumiu o Flamengo, em um ano. Antes da chegada do Mister, o atacante teve duas secas maiores, de cinco partidas cada, na época de Abel Braga.

Gabriel só voltará a campo pelo Flamengo provavelmente na abertura do Campeonato Brasileiro, marcada para dia 9 de agosto. O rubro-negro, atual campeão, estreia contra o Atlético-MG.