<
>

Gabriel Jesus revela que foi vítima de racismo e apoia protestos: 'Chegou a hora de dizer 'basta''

O atacante Gabriel Jesus, do Manchester City, pediu que as pessoas continuem dando apoio nas redes sociais ao movimento #BlackLivesMatter (ou #VidasNegrasImportam), além de buscarem mais informações sofre a causa defendida.

A morte de George Floyd, que faleceu ao ser sufocado por um policial em Minnesota, nos Estados Unidos, deu início a uma série de protestos ao redor do mundo, inclusive online, e Jesus comentou sobre o movimento.

"Na minha visão, a redes sociais hoje em dia te dão um poder enorme para conseguir se posicionar sobre um tópico tão importante quanto a luta contra o racismo", afirmou o brasileiro.

"O racismo não é um problema que começou nos dias atuais, e não é algo normal. As pessoas sentem que já tiveram o bastante disso, e explodiram", prosseguiu.

"Eu sou contra a violência e qualquer tipo de protesto violento. Sou a favor de protestos pacíficos, que digam 'não ao racismo'. E, quando dizemos que 'Vidas negras importam', devemos também mostrar de maneira correta o que nós queremos dizer com essa mensagem", salientou.

"Não é que a gente está dizendo que outras vidas não importam, mas sim que as vidas das pessoas negras, que sentem o racismo diariamente, importam", explicou.

"Nunca podemos generalizar. Nem todas as pessoas são racistas. Pelo contrário: a maior parte das pessoas não é racista. Mas há muitas pessoas que são, e elas não têm cérebro. Então, quando nós usamos essa frase, é porque nós sabemos como é se sentir vítima de racismo. É doloroso demais sentir isso", lamentou.

Nos últimos dias, diversos atletas de alto escalão dos Estados Unidos e da Europa deram voz ao movimento, e Jesus também resolveu se juntar para ampliar a discussão, já que ele próprio foi vítima de racismo em sua vida.

"Já sofri ofensas raciais algumas vezes. Eu consegui me controlar e deixar passar. Cada um reage de uma maneira diferente, e eu tenho o meu jeito", observou.

"Mas o movimento que está acontecendo agora é muito importante, porque, como eu disse, há um momento em que as pessoas acordam para o fato de que as coisas que estamos vendo não são normais e não deveriam acontecer", discursou.

"Portanto, chegou o momento em que nós temos que dizer: 'basta, é horar disso acabar'. E é importante mostrar apoio a essa causa, porque a frase 'Vidas negras importam' mostra o quanto as pessoas estão exaustas e cansadas de injustiças", dissertou.

"Eu sei que é difícil falarmos em 'paz' nos dias atuais, mas, se nós seguirmos os princípios da paz na nossa vida, o mundo seria muito melhor", finalizou.