<
>

Gelson Martins 'culpa' Simeone por não dar certo no Atlético de Madrid, e enche bola de Jorge Jesus: 'Fora do normal'

No meio de 2018, Gelson Martins chegou ao Atlético de Madrid com certa expectativa do torcedor, custando 35 milhões de euros (R$ 218 milhões) ao deixar o Sporting. Mas o sucesso não veio, e o jogador atribui esse período ruim à relação que teve com o técnico Diego Simeone.

"Não me saí bem porque não me entendi com Simeone. Não houve química e foi difícil", disse em entrevista para o portal português O Jogo.

"Havia muitos jogadores do Atlético que tinham as mesmas características, as mesmas habilidades que eu, e que não se deram bem com aquele estilo. Era um treinador difícil e com ideias de jogo muito complicadas".

O jogador durou seis meses na equipe, com apenas 12 jogos. Posteriormente, foi emprestado ao Monaco, que exerceu a cláusula de compra em seu contrato.

Também em entrevista ao portal português, Martins falou sobre Jorge Jesus, atual técnico do Flamengo, que o comandou entre 2015 e 2018 no Sporting, e, diferente da análise sobre Simeone, o jogador encheu a bola do treinador rubro-negro:

"Taticamente especial, fora do normal. Um treinador com muito, muito nível. Para mim, um dos melhores. Todos os jogadores que são orientados por ele conseguem perceber isso. Gritava muito comigo e com os outros, ele grita com todos [risos]. Tínhamos de perceber que era para o nosso bem, embora às vezes não fosse fácil. O importante é que resultava."

Ainda no Monaco, Martins cumpre suspensão de seis meses (pausada pelo período de inatividade da Ligue 1) por ter empurrado o árbitro da partida contra o Nimes.