<
>

ESPN Na Lata! Messi, CR7? Mauro Cezar elege os 3 melhores atacantes e meio-campistas que já viu

play
ESPN Na Lata - Mauro Cezar foge do óbvio e elege os 3 melhores atacantes e meio-campistas que já viu (0:57)

Messi, Cristiano Ronaldo? Jornalista da ESPN Brasil encarou o quadro do ESPN.com.br e surpreendeu (0:57)

O ESPN.com.br dá início nesta segunda-feira (18) ao ESPN Na Lata!, quadro que tem como objetivo tirar os participantes do meio termo, da dúvida e colocá-los nas saborosas polêmicas que sempre surgem nas redes sociais. E a regra principal é simples: não pode ficar em cima do muro, tem que responder de forma direta. Ou melhor: Na Lata!

E a primeira leva de convidados tem cinco jornalistas da ESPN Brasil: Gian Oddi, Gustavo Hofman, Leonardo Bertozzi, Mauro Cezar Pereira e Paulo Calçade, que tiveram de escolher melhores jogadores de cada posição, qual craque de um grupo seleto levariam para uma pelada, revelar se e quando choraram com esporte e muito mais.

Mauro Cezar é quem dá a largada. E eis as duas questões destacadas desta primeira vez: quais são os três maiores meio-campistas e os três maiores atacantes que você já viu?

Pelé, Maradona, Messi, Cristiano Ronaldo... Você, provavelmente, vai se surpreender com as respostas.

"Eu vou citar Gérson, vou citar Rivellino e Iniesta. Jogadores de diferentes épocas, né, Gérson dos anos 60, 70, Rivellino dos anos 70 para a década de 80, jogando um pouquinho na década de 60, e Iniesta, um jogador mais recente. Vou citar como três grandes meio-campistas do futebol mundial, três é muito pouco, poderia citar vários outros, fiquemos nestes três grandes craques do futebol", respondeu.

Gérson, atualmente com 79 anos, era um exímio lançador e defendeu e ganhou vários titulos com Botafogo, São Paulo e Fluminense, além de ter sido titular absoluto e um dos comandantes da superseleção brasileira tricampeã do mundo em 1970.

Rivellino, hoje com 74 anos, jogou demais por Corinthians e Fluminense e, assim como Gérson, foi outra peça fundamental no timaço do Brasil no Mundial disputado no México.

Iniesta, espanhol de 36 anos e ainda na ativa com a camisa do Vissel Kobe, do Japão, defendeu o Barcelona, incluindo o período na base, por mais de 20 anos. E ganhou tudo que era possível, como quatro Champions League, nove LaLigas e três Mundiais de Clubes. Com a seleção espanhola, venceu duas Eurocopas (2008 e 2012) e a Copa do Mundo de 2010.

E os atacantes, Mauro?

"Eu vou fugir do óbvio! Não vou falar, como não falei meio-campistas Zico, Maradona, Cristiano Ronaldo, Messi e Pelé, então, eu vou ficar com Reinaldo, Romário e Ibrahimovic. Três grandes atacantes!"

De fato, como você viu acima, nem o argentino nem o ídolo do Flamengo foram citados pelo jornalista entre os maiores meio-campistas que já viu. E agora, o 'rei do futebol', o português multicampeão por Manchester United e Real Madrid e atuamente na Juventus e o argentino que já levou todas as taças possíveis com o Barcelona também ficam fora dos escolhidos na questão sobre atacantes.

Reinaldo, hoje com 63 anos, é um dos maiores, se não o maior, ídolos do Atlético-MG, pelo qual jogou entre 1973 e 1985, é o maior artilheiro da história (255 gols) e ganhou vários títulos, com destaque para o hexa genuíno do Campeonato Mineiro entre 1978 e 1983. Também disputou a Copa do Mundo de 1978, ma Argentina, com a seleção brasileira.

Romário, atualmente com 54 anos e senador da República (PODE), conseguiu a proeza de marcar época pelos arquirrivais Vasco e Flamengo e é um dos atacantes brasileiros mais lembrados no mundo. Pudera! Destruiu com a camisa do PSV, da Holanda, e ainda arrebentou no Barcelona em uma passagem meteórica de um ano e meio que bastou para deixar a Europa a seus pés. Sem contar o que fez na Copa do Mundo de 1994, quando foi o condutor do tetra que acabou com um jejum de 24 anos da seleção brasileira.

Ibrahimovic, com 38 anos e ainda na ativa pelo Milan, deixou sua marca por onde passou: sempre juntando muitos gols, vários deles golaços, e entrevistas polêmicas, muitas delas gabando-se por seus feitos e se auto-promovendo. O sueco tem uma coleção de títulos nacionais de dar inveja. São 11 por Ajax, (Holandês), Milan e Inter de Milão (Italiano), Barcelona (Espanhol) e Paris Saint-Germain (Francês).


* Texto e Produção: Jean Santos e Lucas Garbelotto | Edição de vídeo: Lucas Fernandes