<
>

Juiz explica fiança milionária para prisão domiciliar de Ronaldinho e não restringe visitas

play
Cercado por jornalistas, Ronaldinho aparece sorridente após receber notícia de que deixará a prisão no Paraguai (0:29)

O craque brasileiro se encaminhou para o setor administrativo para assinar papelada da prisão domiciliar | via @edgar_cantero (0:29)

Após a divulgação de que Ronaldinho seguirá no Paraguai, mas em prisão domiciliar, o juiz Gustavo Amarilla explicou a decisão, revelou que existe uma fiança 'milionária' e detalhou como serão as condições da detenção do brasileiro.

"Para este processo, há uma fiança real significativa. Quando falamos de uma fiança real, para que os cidadões entendam, podemos falar de fiança em dinheiro - como neste caso - ou o embargo de algum tipo de propriedade como foi no caso da audiência anterior", comentou antes de revelar o valor das fianças.

"Para esta audiência, ambos processaram dinheiro, munidos de uma documentação onde se credita o ingresso numa conta do BNF (Banco Nacional de Fomento) aberta pelo meu juizado, em nome desse juizo e à ordem desse julgador, com a soma de U$ 800 mil (R$ 4,1 milhões) por Ronaldinho e U$ 800 mil para seu irmão Roberto (Assis). Dizemos dólares americanos porque foi nessa moeda que ingressou o dinheiro. Também entendi que é uma fiança significativa em matéria de dinheiro para garantir com isso as medidas" explicou.

"Para que os cidadãos entendam, não é um dinheiro que hoje fica para o Estado paraguaio, mas é uma garantia no banco oficial de que eles seguirão sob processo, e qualquer fuga dos mesmos aí sim o poder judicial conta com o aporte jurídico para executar esse dinheiro e colocá-lo na conta pública, sobre a base de um eventual incumprimento do que seria uma possível fuga".

Gustavo também falou sobre as condições da prisão de Ronaldinho e disse que prisão domiciliar não restringe nenhuma visita.

"Nesse sentido, quem está em prisão domiciliar não tem qualquer limitação de visita. Não dei qualquer restrição nesse sentido", revelou.

Sobre a presença de policiais no hotel, o juiz disse que acontecerá.

"O Ministério Público me solicitou para adicionar à prisão domiciliar um controle permanente da Polícia Nacional. Me parece muito acertado por causa das circunstâncias", finalizou.

play
0:29

Cercado por jornalistas, Ronaldinho aparece sorridente após receber notícia de que deixará a prisão no Paraguai

O craque brasileiro se encaminhou para o setor administrativo para assinar papelada da prisão domiciliar | via @edgar_cantero