<
>

Volta do velho Mundial de Clubes? Uefa e Conmebol se unem e discutem novo 'intercontinental'

play
'Corinthians ganha nos pênaltis através do Cássio': o palpite de Neto para a Libertadores (0:19)

Ex-jogador e comentarista participou do BB Debate desta quarta-feira (0:19)

Representantes da Conmebol e da Uefa se reuniram nesta quarta-feira (12), em Nyon, na Suíça, para assinar um novo acordo de parceria entre o futebol sul-americano e europeu. No encontro, um dos temas discutidos foi o possível retorno da Copa Intercontinental.

O tradicional torneio nasceu em 1960 e foi disputado até 2004, quando a FIFA tomou o controle e o substituiu pelo Mundial de Clubes no ano seguinte, e, de acordo com o comunicado oficial divulgado pelas entidades, o projeto para um novo Intercontinental parece tomar corpo.

“(Os acordos alcançados incluem) a possível criação de competições intercontinentais europeias/sul-americanas para uma variedade de grupos de idade e tanto femininas quanto masculinas foi discutida e será examinada por um comitê conjunto da Uefa/Conmebol nos próximos meses”.

Vale relembrar que a FIFA pretende mudar o formato do Mundial de Clubes na próxima temporada, com promessa de acontecer apenas a cada quatro anos, com 21 equipes.

O ‘Memorando de Entendimento’, como foi chamado o acordo, atualiza o último assinado pelas partes em 2012 e ainda promove cooperação das entidades em diversos outros pontos: maior desenvolvimento do futebol feminino e de categoria de bases (até com novos torneios); programas para preparar jogadores para carreiras internacionais; e intercâmbio de equipes de arbitragem (podendo levar árbitros da Uefa para apitar em Libertadores/Copa América e da Conmebol para Champions/Eurocopa, por exemplo).

Sobre a parceria, o presidente da Uefa, Aleksander Ceferin, afirmou: “A Uefa e a Conmebol têm uma longa história e tradição juntas, especialmente através de competições épicas e emocionantes, como o Troféu Artemio Franchi e a Taça Intercontinental. O acordo de hoje representa um primeiro passo para permitir que a Uefa e a Conmebol cooperem estreitamente, para que possamos compartilhar experiências e conhecimentos para o desenvolvimento do jogo em ambos os continentes.”

Alejandro Domínguez, presidente da Conmebol, também comentou: “Estamos trabalhando nisso há meses para ter uma reunião muito construtiva e proveitosa hoje, e estou satisfeito por a Conmebol e a Uefa concordarem em cooperar mais em uma variedade de questões. Juntos, podemos fazer muito pelo desenvolvimento do futebol e espero ansiosamente por essa colaboração aprimorada. Este é apenas o começo!"