<
>

São Paulo: Venda de Antony e 'operação' Volpi e Igor Vinícius devem salvar Leco de possível impeachment

Para cumprir a previsão orçamentária de 2019, tema que motivou um pedido de impeachment no São Paulo por causa do déficit orçamentário de quase R$ 79 milhões, a diretoria tricolor já tem algumas estratégias pensadas para fechar o ano no azul.

Elas envolvem usar o orçamento de 2020 para resolver as contratações de Tiago Volpi e Igor Vinícisu e também negociar pelo menos um jogador do elenco. O mais provável é que seja Antony, atualmente o atleta mais cobiçado pelos clubes do mercado europeu.

A reportagem conversou com diferentes fontes que asseguram que a venda é necessária para ajustar o orçamento e o atacante de 19 anos aparece como a bola da vez. Despertou o interesse de equipes como RB Leipzig, da Alemanha, Sporting, de Portugal, e Ajax, da Holanda, com quem o São Paulo tem boa relação.

O clube alemão está disposta a pagar cerca de 20 millhões de euros (hoje, R$ 93 milhões) pelo jogador. Valor abaixo da multa rescisória, fixada em 50 milhões de euros (R$ 232,4 milhões), mas dentro da expectativa pelo primeiro ano do jogador no profissional.

Vale lembrar que em julho o Manchester City teve interesse em Antony. De acordo com o jornal português "Record", o clube da Premier League cogitou pagar algo próximo de 20 milhões de euros pelo atacante e emprestá-lo ao Sporting, de Portugal, para adaptação.

Como faltam duas rodadas para o encerramento do Campeonato Brasileiro, a diretoria do São Paulo congelou qualquer conversar sobre negociação até que a participação do clube seja concluída. A prioridade é batalhar para ficar com uma vaga na fase de grupos da Copa Libertadores de 2020.

A dois jogos do fim, o São Paulo ocupa a sexta colocação, com 57 pontos, dentro do objetivo traçado. Internacional, com 54, e Corinthians, com 53, são ameaças.

Já as contratações do goleiro Tiago Volpi e do lateral direito Igor Vinícius, que têm contrato de empréstimo até o final da temporada, estavam na pauta do clube há algum tempo. Ambos foram bem avaliados, mas o assunto também será retomado após o fim do Brasileirão.

Volpi tem valor de compra fixado em US$ 5 milhões (hoje, R$ 21 milhões) junto ao Querétaro, do México, enquanto igor Vinícius pertence ao Ituano e o valor de negociação corresponde a R$ 2 milhões por metade dos direitos.

A opção de usar a verba do orçamento de 2020 para contratá-los e para não aumentar o atual déficit. Porém, o valor destinado para contratações na próxima temporada ainda não foi definido. Já ocorreram duas reuniões sobre o tema no Morumbi e a diretoria deve bater o martelo até o fim da primeira quinzena de dezembro.

Se o clube tricolor conseguir superavit acima do prevista, ao menos um deles será incluído no orçamento de 2019.

Ato político

O pedido de impeachment ao presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, é visto por diferentes alas da atual diretoria como um ato político, especialmente por ter sido apresentado na véspera do duelo do São Paulo contra o Internacional pela penúltima rodada do Brasileirão, no Morumbi.

O documento foi assinado por um grupo de 50 conselheiros alegando "gestão temerária", "empréstimos de bancos sem a aprovação do conselho" e "estouro de orçamento" para pedir o afastamento de Leco. Este último baseia-se em um déficit no orçamento de R$ 76,5 milhões registrados até agosto.

"O documento, divulgado por alguns órgãos de comunicação, baseia-se num suposto descumprimento na execução do orçamento de 2019, ainda com o ano em curso, o que, de saída, desqualifica de forma clara a argumentação. O simples fato de o ano ainda não ter terminado torna o documento insustentável perante a gravidade daquilo que está sendo requerido. É, pois, expediente oportunista de seus signatários", rebateu o São Paulo em nota.