<
>

Bundesliga 2: Pênalti bizarro é marcado depois de jogador no aquecimento tocar na bola ainda em jogo

Uma cena completamente bizarra aconteceu durante uma partida da segunda divisão da Alemanha. Tudo aconteceu na cidade portuária de Kiel, no norte do país, no estádio Holstein-Stadion, casa do Holstein Kiel.

O placar apontava 1 a 0 para o time mandante - com gol do sul-coreano Lee Jae-sung - quando veio a marcação de um dos pênaltis mais inusitados da história. O atacante congolês Silvère Ganvoula, do VfL Bochum, recebeu belo lançamento, dominou e chutou cruzado, mas a bola foi para fora. Quer dizer, ia para fora, mas o detalhe foi que Michael Eberwein, jogador do Kiel, estava aquecendo ao lado do gol, atrás da linha de fundo, e colocou o pé na bola para devolver ao goleiro...mas foi antes dela sair.

É possível perceber que o lance não foi de propósito, ele provavelmente achou que a bola já tinha saído, mas fato é que ainda estava em jogo. A regra hoje fala que se algum membro da comissão que está relacionado na súmula, jogador substituto, substituído ou expulso interferir no jogo, será marcado um tiro livre direto contra a sua equipe. E Se for dentro da área, é pênalti. Então dentro da regra, a arbitragem fez o certo. Mas vale ressaltar que foi o VAR que reviu a jogada e avisou o árbitro de campo, e ainda foi aplicado cartão amarelo para o infrator.

Silvère Ganvoula converteu a penalidade e empatou o jogo. A sorte de Eberwein é que o Kiel conseguiu fazer o segundo gol com Janni Luca Serra, e vencer a partida.

Com a vitória, o Kiel chegou aos 14 pontos, na 6ª colocação. O Bochum por sua vez fica nos 9 pontos, na 16ª posição.