<
>

Chevrolet ameaça deixar contrato com United por resultados ruins, e clube procura novo patrocinador

Segundo o jornal Financial Times, o Manchester United procura um novo patrocinador.

De acordo com a informação do veículo especializado, a Chevrolet está pensando em encerrar o bilionário contrato de patrocínio que foi firmado na temporada 2014/15, o que já obriga os Red Devils a irem ao mercado em busca de um novo parceiro.

A justificativa da empresa é que os resultados recentes do clube britânico desmotivaram a companhia a seguir com o investimento.

A Chevrolet, que é uma das divisões da gigante General Motors, assinou, em 2014, um contrato de US$ 559 milhões (R$ 2,294 bilhões) a serem distribuídos em sete anos ao United, em um dos maiores acordos do tipo na história do esporte.

Na época, a montadora estava de olho na forte presença dos "Diabos Vermelhos" na China, onde a equipe diz ter uma base de mais de 100 milhões de torcedores.

Todavia, fontes do time ouvidas pelo Financial Times admitem que os resultados recentes, assim como a incerteza sobre o futuro esportivo do clube, vêm desmotivando a Chevrolet a seguir como parceira.

Na temporada passada, o Manchester United não conseguiu se classificar para a Champions League, a competição mais valiosa do mundo, que distribui 2 bilhões de euros (R$ 9,07 bilhões) entre os participantes.

E, na atual temporada, os Red Devils vêm em um péssimo início, ocupando no momento o 12º lugar da Premier League e já causando temor de que não conseguirão a vaga na Liga dos Campeões pelo 2º ano seguido.

"O valor da maioria dos contratos de patrocínio está diretamente ligado à participação regular dos clubes na Champions, que tem audiências gigantescas em todo o mundo pela televisão", salienta o jornal.

No mês passado, o United também divulgou sua previsão orçamentária para o próximo ano, e, pela primeira vez em uma década, há expectativa de queda nas receitas, devido à diminuição da entrada de dinheiro com direitos de transmissão, ocasionada pela não classificação à Liga dos Campeões.

Vale lembrar ainda que o acordo entre United e Chevrolet foi firmado por Joel Ewanick, que à época era executivo-chefe de marketing da montadora. Após a assinatura, porém, Ewanick foi demitido, com a companhia admitindo publicamente que o funcionário "não conseguiu atender às expectativas".

Consultado pelo Financial Times, o United disse que "a Chevrolet é uma parceira fantástica e o clube seguirá trabalhando em conjunto com a empresa para ativer a maximizar o patrocínio".

Já a General Motors não comentou.