<
>

Libertadores mais difícil: clubes mexicanos negociam para voltar à competição

play
Renato Gaúcho elogia Jorge Jesus e vê Flamengo como favorito na semifinal da Libertadores contra o Grêmio (2:14)

Primeiro duelo ocorre nesta quarta-feira (2) na Arena do Grêmio (2:14)

Os clubes mexicanos podem voltar em breve à Libertadores.

Ausentes desde 2016, por conta da mudança de calendário que impediu a disputa do torneio sul-americano junto com a Liga dos Campeões da Concacaf, os times do país da América Central mantiveram o interesse em disputar a competição da Conmebol, e isso pode estar em vias de acontecer.

Quem divulgou a informação foi Enrique Bonilla, presidente-executivo da Liga MX, que é responsável pela organização do Campeonato Mexicano.

"Tenho conversas abertas com o presidente Alejandro Domínguez", disse Bonilla, que deve encontrar o mandatário da Conmebol nesta semana, em reunião da Fifa, para aprofundar o papo.

A ideia inicial seria que duas agremiações participassem da Libertadores.

Com isso, porém, há possibilidade de Brasil e Argentina perderem uma vaga cada, já que ambos são atualmente os dois países que mais colocam clubes no torneio sul-americano.

Até a saída em 2016, muitos times mexicanos tiveram participações de destaque na Libertadores.

Em 2001, por exemplo, o Cruz Azul chegou à final, e vendeu caro o título ao fortíssimo Boca Juniors.

Outro clube que alcançou a grande decisão foi o Tigres, em 2015, sendo derrotado pelo River Plate.

Equipes como América-MEX, Chivas Guadalajara, Pumas e Tijuana ainda fizeram campanhas de destaque.