<
>

Fernando admite que remédio que levou ex-funcionário para prisão na Rússia era do sogro e nega abandono

play
Veja como foi o empate por 2 a 2 entre Brasil e Colômbia nos EUA (0:44)

Amistoso marcou a volta de Neymar ao futebo (0:44)

Robson de Oliveira, ex-funcionário do jogador Fernando, está preso há cinco meses na Rússia por acusação de tráfico de drogas e preparação para o tráfico ao levar do Brasil para a Rússia – sob pedido da família do jogador do Beijing Guoan – o remédio Mytedom, feito à base de metadona, substância proibida no país.

Em matéria exibida no "Esporte Espetacular", da TV Globo, neste domingo, Fernando admitiu que o medicamento era para seu sogro.

"Falei desde o primeiro momento, quando eles foram parados no aeroporto, a gente imediatamente mandou o prontuário, receita, passaporte do meu sogro, tudo que fosse necessário pra provar que o remédio era do meu sogro, porque realmente o remédio era do meu sogro", disse. “Em momento algum a gente escondeu qualquer coisa do tipo.”

No entanto, o ex-jogador do Spartak Moscou foi contraditório consigo mesmo em depoimento prestado à polícia russa, em que afirma não saber da origem dos remédios e do motivo deles estarem na mala de Robson, seu funcionário. Além disso, afirmou não ter contato com o seu sogro.

Sobre a situação de Robson com as autoridades russas, Fernando disse estar fazendo o máximo para ajuda-lo, além de pedir auxílio das forças brasileiras para ajudar no caso.

“Desde o começo, a gente fez de tudo para que o Robson saísse de lá. Mas, infelizmente, só com as nossas forças isso não está sendo suficiente”, contou em vídeo.

“Eu venho aqui, através da minha imagem, pedir para que as autoridades da Rússia e do Brasil, principalmente, possam se sensibilizar com essa situação do Robson. Para que possam entrar em contato com o governo da Rússia e dessa forma possam pedir a deportação do Robson o mais rápido possível. Porque isso é uma coisa que está tirando a nossa felicidade, a nossa paz, e a gente espera que isso possa se resolver o mais rápido possível".