<
>

Lucas Silva diz que tem 'bastante sondagens' e conta por que foi 'esquecido' no Real Madrid

play
Lucas Silva pode retornar ao Cruzeiro após rescisão com Real Madrid? (0:27)

Jorge Nicola explicou por que o volante ex-Cruzeiro não pode voltar no Brasil em 2019. (0:27)

Lucas Silva rompeu o silêncio depois de rescindir seu contrato com o Real Madrid e explicou os motivos que o levaram a ficar livre no mercado. Segundo ele, há “bastante sondagens” de outros clubes.

“Estou na Itália e estou com meus agentes porque temos bastante sondagens, mas é preciso analisar as propostas da Europa e estamos esperando para poder decidir”, disse, em entrevista ao jornal espanhol “Marca”.

Como rescindiu o contrato, que ia até 2020, antes do fechamento da janela nos principais centros da Europa, Lucas Silva pode acertar com outro clube. O retorno para o Brasil, porém, não é possível, já que o período para transferências já estava fechado.

“Pelas minhas características de jogo, encaixaria melhor na Espanha e Itália”, opinou. “Trabalhamos com a ideia de encontrar algo aqui e espero que possa fechar nos próximos dias e nas próximas semanas voltar a jogar.”

Sobre o Real, o ex-Cruzeiro disse que a rescisão “foi a melhor saída” para “seguir a vida tranquilamente”. Ele também explicou o período que ficou impossibilitado até mesmo de treinar, por problemas com o visto de trabalho.

“Não treinei com o Real por problemas trabalhistas que me impediam de trabalhar. Mas me preparei para seguir no Real ou para sair. Estou preparado e isso já é passado. O importante é que fisicamente estou pronto para jogar chegando ao clube que for.”

“Sempre me coloquei à disposição do Real todos esses anos para jogar. Poderia ter sido um ano de continuidade e evolução, mas de comum acordo decidimos que o melhor era seguir com a minha vida, e o Real, com a sua”, complementou.

Lucas Silva surgiu com grande destaque no Cruzeiro e se transferiu para o Real no início de 2015. Embora tenha começado jogando, nunca se firmou no clube merengue e acabou, já no primeiro ano, emprestado ao Olympique de Marselha. De 2017 a 2019, retornou ao time mineiro.