<
>

'O sonho do presidente do PSG era fazer Neymar ficar correndo em volta do campo até o contrato acabar', diz empresário

Neymar continua no Paris Saint-Germain na temporada 2019-20. De acordo com o jornalista da ESPN Jorge Nicola, em seu blog no Yahoo!, quem vetou a transferência do atacante ao Barcelona, mesmo com proposta bilionária, foi o presidente do clube parisiense, Nasser Al-Khelaifi.

Um empresário brasileiro que não quis ser identificado, e que esteve reunido recentemente com dirigentes do clube francês, revelou a Jorge Nicola que o motivo para não liberar Neymar foi birra.

“O sonho do Nasser era fazer o Neymar ficar correndo em volta do campo até o contrato acabar. Ele está revoltado com o Neymar, porque o PSG fez tudo para ele, aceitando um salário de 91,5 milhões de euros (R$ 419 milhões) por temporada, bancando uma série de exigências e mordomias, e, em troca, o Neymar forçou a barra para sair do clube”, explicou o agente.

Apesar da vontade de seu mandatário, o PSG não deve deixar o brasileiro encostado. A medida seria ruim para o clube, que deixaria um atleta de 222 milhões de euros (R$ 824 milhões) parado, tendo esta quantia inutilizada por conta do fair play financeiro.

Ainda de acordo com Nicola, a proposta realizada pelo Barça na última sexta-feira renderia 150 milhões de euros (R$ 688,5 milhões) aos cofres do time francês, além de Dembélé e Rakitic em definitivo.

Somando os valores de mercado dos dois atletas, a proposta chegaria a 295 milhões de euros (R$ 1,3 bilhão).