<
>

Premier League volta a negar medalhas extras para campeão Manchester City, o que já irritou Guardiola

A Premier League negou o pedido do Manchester City por mais medalhas de campeões da temporada 2018-2019, já que a solicitação não cumpre as exigências da liga.

As normas da competição dizem que a equipe campeã recebe 40 medalhas comemorativas a serem distribuídas entre os jogadores que jogaram 5 ou mais jogos, e o que restar pode ser dado a outros jogadores e funcionários de acordo com a vontade do clube.

O Manchester City utilizou 21 jogadores por 5 ou mais jogos na temporada passada, o que significa que restariam 19 medalhas. A questão é que o técnico Pep Guardiola gostaria que mais do que 40 pessoas recebessem o prêmio.

De acordo com as regras da Premier League, medalhas adicionais só são concedidas quando o número de jogadores com 5 ou mais jogos no campeonato é maior do que 39, o que não é o caso do City e, portanto, o pedido foi negado.

Em 2018, os jovens Phil Foden e Brahim Díaz participaram da premiação, mas não receberam medalhas por não terem atingido o número mínimo de jogos, e Guardiola criticou a regra.

“Não sabia disso, mas, com todo o respeito, é ridículo na minha opinião. Se eles quiserem a minha medalha, darei minha medalha a eles”, disse o espanhol. “Eles são campeões. Trabalharam conosco do primeiro ao último dia, no vestiário, nos treinamentos. Não jogaram por decisões minhas, mas é a mesma coisa”, explicou.

Não há a informação sobre quem receberia as medalhas adicionais nesta temporada. No passado, todos os funcionários do clube recebiam réplicas das taças que o clube conquistasse na temporada.

Neste ano, no entanto, o Manchester City trocou o plano e premiará uma caixa com três moedas comemorativas dentro, representando as conquistas da Premier League, da Copa da Inglaterra e da Copa da Liga Inglesa.