<
>

Destaque no 1º treino de Ceni no Cruzeiro jogou na base do Atlético-MG e foi velocista de 100m

play
2 minutos de Rogério Ceni deixando os jogadores do Cruzeiro na cara do gol (2:08)

Em seu primeiro dia de treinos com o elenco do Cruzeiro, o técnico já demonstrou algumas marcas de seu trabalho: muita participação, intensidade e competição. (2:08)

No primeiro treino de Rogério Ceni no comando do Cruzeiro, na terça-feira, um jovem quase desconhecido pela torcida chamou atenção: Welinton.

O atacante de 20 anos venceu a atividade de finalizações promovida pelo técnico. Ele se saiu melhor do que alguns nomes mais consagrados como Fred, Thiago Neves e Sassá.

Logo em seguida, recebeu afagos de Ceni, que conversou com o jovem por duas vezes – rapidamente - de forma separada. Ele elogiou a velocidade do garoto, pediu para que soubesse aproveitar as chances e que caprichasse nos treinos.

Apesar do destaque na atividade de finalização, sua principal característica é a rapidez. A explicação para tanta velocidade é que Welinton foi atleta de 100m rasos quando era adolescente em sua cidade natal, Taguaí. Ele chegou a vencer várias competições regionais e a correr em jogos escolares em São Paulo.

“Jogadores de lado são velocistas, mas geralmente baixos. Ele tem essa vantagem de ter 1,83m. Achava interessante essa velocidade por ter passadas largas e chegar inteiro nas bolas”, disse Helcio Alisk, agente do atacante, ao ESPN.com.br.

“Welinton tem um passe bom, cruzamento e também sabe finalizar. Como todo jogador que saiu da base ao profissional, precisa ser lapidado. Ele está feliz. O Cruzeiro fez um contrato longo e o ajudou muito”, disse Helcio.

Aos nove anos, ele ganhou o apelido de Torrão, pelo qual é conhecido até hoje. Após começar no PSTC-PR, clube que revelou nomes como Jádson, Rafinha e Fernandinho, foi levado para a base do Atlético-MG, no qual permaneceu até o fim da Copa São Paulo de futebol júnior de 2018.

No ano seguinte, o atacante passou pelo Athletico Paranaense antes de ir ao sub-20 do Cruzeiro, onde reencontrou Ricardo Resende, seu antigo técnico no “Galo”.

Ele fez um gol na final da Copa do Brasil sub-20 deste ano, quando Palmeiras derrotou o time celeste.

Pouco tempo atrás, o atacante foi promovido ao elenco principal e estreou entre os profissionais contra o Athletico-PR, quando Mano Menezes utilizou uma formação reserva pelo Brasileirão. Apesar da derrota em casa, o garoto deixou boa impressão.

“O Welinton entrou no segundo tempo e partiu para cima buscando jogadas. Mostrou força e velocidade. No sub-20, ele atuava pelo lado direito. Tem potencial gigantesco e de um fôlego ainda maior”, comentou Samuel Venâncio, repórter da rádio Itatiaia, à ESPN. O jogador também esteve no banco de reservas na última partida contra o Avaí, na Ressacada.

Nesta semana, Welinton poderia ser utilizado pela equipe sub-20, mas ele deverá permanecer com o elenco principal.

“Ele falou para mim sobre a conversa com o Rogério, que brincou com a velocidade dele. O Welinton tem um perfil muito bom. Somos muito gratos ao Ricardo por ter pedido a contratação dele. Tomara que tenha sucesso”, disse Helcio.

O garoto espera mostrar ao novo chefe que tem condições de ser utilizado em mais partidas ao longo da temporada.

"Futebol não tem idade. Preciso de caras com alma e coração. Aos 20 ou 30, tem que deixar o melhor em campo. Tenho que conhecer os jovens jogadores, os mais velhos já enfrentei. Mas o bom jogador sempre tem o seu espaço", disse Ceni, na coletiva da terça.