<
>

Campeão mundial com a França mente para técnico, participa de reality show 'exótico' e é demitido

Campeão do Mundo com a seleção francesa em 2018, Adil Rami teve rescindido seu contrato junto ao Olympique de Marselha por um motivo bastante peculiar: ele não foi treinar para lutar na lama em um programa de televisão.

A informação do diário L’Équipe é de que o jogador mentiu ao técnico Rugi Garcia para conseguir ficar de fora de um treino e participar do “exótico” programa da televisão francesa Fort Boyard. Dois dias antes do evento, Rami deixou o jogo contra o Toulouse com problemas físicos.

No programa, o jogador entra em uma sala acompanhado da Miss França 2018, Maéva Coucke, para uma luta livre em uma substância que se parece com lama, contra uma dupla de lutadores mascarados em busca de uma chave, conseguida por Rami.

O dia 20 de maio, quando foi gravado o programa, seria de folga da equipe, mas uma mudança na tabela do Campeonato Francês adiantou o duelo contra o Toulouse, e mudou os planos do treinador, que marcou treinamento para aquela data. Remi afirmou que tinha autorização para faltar na atividade.

Dias depois, o jogador também foi flagrado em um desfile de moda em Mônaco enquanto deveria estar no Velodrome trabalhando com o restante do elenco.

O Olympique considerou a atitude do jogador como uma falta grave e enviou ao advogado do jogador, Me Kuhn, a carta de rescisão do contrato. Segundo a Télé Star, o atleta de 33 anos disse que tinha viajado para Paris por questões familiares e depois admitiu que tinha ido gravar o programa.

Os últimos meses têm sido complicados para Remi, que recentemente se separou de Pamela Anderson. A atriz afirmou que ele tinha uma "vida dupla" e declarou que foi violentada várias vezes pelo jogador.