<
>

Com sono? Messi dá só um chute ao gol contra a Venezuela e jornal diz que craque estava se poupando para Brasil

Apenas um chute ao gol. Nenhum drible. Nenhuma assistência. Nada de magia. Lionel Messi estava no Maracanã na tarde desta sexta-feira, mas é como se não estivesse. Ele não teve participação decisiva na vitória por 2 a 0 sobre a Venezuela, triunfo que colocou a equipe Albiceleste na semifinal da Copa América.

Para o jornal espanhol "Sport" o motivo para o craque do Barcelona estar desligado, ou com sono, foi um só: "Colocou a mira [para ser usada] contra o Brasil".

Esta é a manchete de um texto que analisa passo a passo do que Messi fez contra a Venezuela. O único bom momento foi a cobrança de um escanteio aos 10 minutos da primeira etapa, quando ele conseguiu jogar a bola perto da cabeça de Agüero. Mas não houve gol.

"Outro galo cantará na madrugada de segunda-feira para terça-feira diante do anfitrião Brasil. A Albiceleste necessita da melhor versão do seu jogador para tentar eliminar o eterno rival. A possibilidade de fazer história volta a cruzar seu caminho", escreveu a publicação.

De fato, Messi atuou mais recuado na partida, deixando a área de ataque para Acuña, que usou bastante o espaço que teve para avançar, Agüero e Lautaro Martínez.

Mesmo assim, o camisa 10 é a maior esperança da Argentina para fazer frente ao Brasil, no Mineirão. Quando foi questionado sobre o que Messi pode fazer com o Brasil, o técnico Lionel Scaloni limitou-se a dizer: "Messi é Messi". Não avaliou individualmente o atacante.

Brasil e Argentina se enfrentam na terça-feira, no Mineirão, em Belo Horizonte, às 21h30 (de Brasília), pela semifinal da Copa América.