<
>

Henderson virou herdeiro de Gerrard no Liverpool e pode levantar a Champions League

A cena do capitão Steven Gerrard erguendo a taça da Uefa Champions League no "milagre de Istambul" ainda é viva na memória dos torcedores do Liverpool. Quatorze anos depois, seu sucessor terá a chance de repetir o gesto em Madri, no confronto com o Tottenham, neste sábado.

Aos 28 anos, Jordan Henderson pode viver a coroação de uma carreira construída com muita persistência.

Criado na base do Sunderland, clube do qual era torcedor fanático na infância, ele estreou entre os profissionais em novembro 2008. Mas sua afirmação no time do coração demorou algum tempo. No meio da temporada, foi emprestado ao Coventry City, então na segunda divisão, mas fraturou o pé.

De volta ao time de origem, ele passou a se destacar com muita entrega, liderança e alguns gols.

“Estávamos perdendo por 3 a 0 para Sunderland em Upton Park, no último jogo da temporada. Reparei em um jovem jogador que não se calou por 90 minutos. Ele dizia coisas para seus próprios jogadores e para os nossos jogadores, alto e claro. Ele não se importava em perturbar as pessoas, o que para alguém tão inexperiente e relativamente desconhecido é algo marcante. Então, decidi fazer uma anotação mental de seu nome. Era Jordan Henderson”, disse Thomas Hitzlsperger, ex-jogador do West Ham, ao jornal The Guardian.

Esse jeito de se portar em campo atraiu os olhares de grandes equipes da Inglaterra. O Liverpool acabou levando a melhor e comprando Henderson em 2011.

“Ele veio para substituir o Gerrard, que era nosso capitão pelo que ele apresentava. Sempre foi um moleque de personalidade forte, tinha noção de liderança. Era um cara fácil de se lidar e bacana. A adaptação dele ao vestiário do Liverpool foi bem fácil. Já conhecia muitos jogadores que atuaram juntos na seleção inglesa”, declarou Fábio Aurélio, ex-jogador do Liverpool, ao ESPN.com.br.

Em Anfield, porém, o meio-campista não obteve um sucesso imediato.

“Quando estava no Sunderland, ele chegava bastante ao ataque e fazia gols. No Liverpool ele teve certa dificuldade no começo e não estava apresentando o mesmo futebol”, afirmou Fábio.

Como não se firmava de vez entre os titulares, ele teve a chance de ser emprestado em 2012 ao Fulham, mas acabou rejeitando a oferta. A atitude não poderia ser mais correta para o andamento de sua carreira. A partir da temporada 2013-14, passou a ser peça fundamental nos Reds.

“Depois, vi o crescimento dele. Ele se transformou um jogador mais defensivo do que era antes. Ele era um meia que fazia mais gols e chegava mais. No Liverpool, ele se formou mais como volante e armador de jogadas. Indiscutivelmente hoje é o jogador importante que já imaginavam”, elogiou Fábio Aurélio.

Fora de campo, Henderson era visto como um “lorde inglês”.

“Era um garoto muito responsável e educado. Um atleta muito esforçado e um verdadeiro inglês. Tecnicamente é um bom jogador e determinado como era, conseguiu sucesso e o retorno que o clube queria quando o contratou. As boas lembranças que tenho é do profissionalismo dele e da dedicação”, disse Doni, ex-goleiro dos Reds, ao ESPN.com.br.

“Ele era bem certinho, ao contrário dos brasileiros (risos). Era um cara mais quieto e reservado, como todo inglês. Mas falava com todo mundo no clube por igual. Uma pessoa querida dentro do grupo. Não era de fazer panelas, ao contrário”, afirmou Doni.

Não foi à toa que Henderson virou o capitão do Liverpool depois da saída de Steven Gerrard, no meio de 2015. Desde então, comandou a equipe que foi vice-campeã da Premier League em 2019 e chegou às duas últimas finais da Champions League.

Neste sábado, ele terá a chance de superar a decepção de 2018, quando os Reds saíram derrotados pelo Real Madrid por 3 a 1, com duas falhas do goleiros alemão Karius.

“Esse é o plano! As decepções, os momentos que você tem quando está tão baixo, você tem que usá-los para a frente. Tenho certeza que certamente usaremos isso para a final. Faremos tudo e daremos tudo para garantir que saímos do campo desta vez como vencedores", disse Henderson, ao site do Liverpool.