<
>

Hospedando sonhos: conheça o CT do Audax que recebe cerca de 200 atletas das categorias de base

play
Hospedando sonhos: veja reportagem especial sobre alojamento de base do Audax, que tem sistema parecido com do Flamengo (7:21)

O clube paulista recebe cerca de 200 atletas diariamente e alguns vivem em containers no CT (7:21)

A equipe de reportagem da ESPN visitou o Centro de Treinamento do Audax, na cidade de Osasco, bem próxima da capital paulista. O clube recebe cerca de 200 atletas que sonham em se tornar jogadores profissionais. A série ‘Hospedando sonhos’ mostra o funcionamento do CT e como é o alojamento para os adolescentes que dependem da infraestrutura do clube.

O time é um dos mais preparados na categoria de base, nos níveis sub-15, 16 e 20, e conta com diversos setores para melhorar a condição dos atletas: fisioterapia, academia, acompanhamento psicológico, aulas de inglês e diversas outras funcionalidades.

O dono do Audax, Mário Teixeira, que nunca havia dado entrevista, falou com a equipe de reportagem e disse estar muito comovido com a tragédia no Ninho do Urubu e isentou o atual presidente do Flamengo, Rodolfo Landim, do ocorrido: ‘’A maior alegria que a gente tem é ver essa meninada, com sonhos e aí acontece esse ‘negócio’ no Flamengo e tira a gente um pouco do rumo porque é duro né, o presidente do clube assume tem um mês, ele não tem culpa, é uma fatalidade’’.

Atualmente, dos centenas que treinam no estádio Elzo Piteri, cerca de apenas 13 vivem nos alojamentos e, assim como no Flamengo, esses garotos moram em containers. De acordo com o coordenador técnico do Audax, Francis, o clube vem recebendo vistorias dos órgãos responsáveis pela segurança do local.

A equipe da ESPN entrou em contato com a Prefeitura de Osasco e com o Corpo de Bombeiros para saber se o Centro de Treinamento está com os documentos regularizados. O órgão municipal deu acesso ao alvará que mostra a regularidade do local. Os bombeiros também cederam os papeis que mostram a aprovação do CT na vistoria de segurança contra incêndio.

Mário Teixeira ainda criticou os empresários dos jovens atletas: ''Todos tem, mas na hora da tragédia, cade eles? Somem todos. A família reclama, mas a família é a favor do empresário e contra o clube. Essa é a realidade do futebol''.