<
>

Libertadores: estrela do Emelec que lesionou Diego diz que não é maldoso e revela o que ouviu de camisa 10 do Flamengo ao se desculpar

play
Arroyo comenta quando quebrou perna de Diego Ribas, diz que não um jogador violento e que se desculpou: 'O respeito muito' (0:47)

Lance aconteceu na partida de volta das oitavas de final da Libertadores 2019 (0:47)

Volante do Emelec, Dixon Arroyo falou em entrevista exclusiva ao ESPN.com.br


Em 2019, o Flamengo encantou o continente sob o comando de Jorge Jesus e conquistou a Conmebol Libertadores. Um dos adversários pelo caminho foi o Emelec, em confrontos marcados por muita emoção, sendo decidido nas penalidades.

Um dos remanescentes daquela disputa, Dixon Arroyo foi um dos protagonistas dos embates. Na partida de ida, no Estádio George Capwell, em Guayaquil, no Equador, o volante, em disputa com Diego Ribas, acabou por lesionar o meia do Flamengo, que só voltaria a atuar no segundo confronto das semifinais contra o Grêmio.

Em entrevista exclusiva ao ESPN.com.br, o jogador da seleção equatoriana abriu o jogo, se defendeu do lance afirmando que não é desleal dentro de campo e revelou o que ouviu da estrela rubro-negra ao se desculpar.

"Por uma jogada infeliz, eu quis travá-lo, não sou um jogador mal intencionado. Sim, sou um jogador que chega forte dentro de campo, mas não com más intenções", começou por afirmar.

"Lamentavelmente aconteceu isso com Diego, conversei com ele antes do jogo de volta no Brasil, tivemos uma boa conversa, ele é uma boa pessoa, chegamos à conclusão que são coisas do futebol, coisas que acontecem na vida. Ele é uma grande pessoa, um grande jogador, respeito muito a ele. Pedi desculpas pelo que aconteceu, ele aceitou, e estamos tranquilos. Graças a Deus seguimos lutando", completou.

Revelado pelo Deportivo Quito, Dixon Arroyo construiu toda a carreira no Equador. Após defender a equipe da capital, o volante de 30 anos atuou por Independiente del Valle e Emelec, clube que defende desde 2018. Pela seleção equatoriana foi convocado para a Copa América de 2021.