<
>

Ex-São Paulo detona trabalho de Osório, diz que treinador 'inventava demais' e revela bastidores: 'Vai dar m...'

Michel Bastos, ex-São Paulo, detonou o trabalho realizado por Juan Carlos Osório no clube


Figura importante do São Paulo entre 2014 e 2017, Michel Bastos coleciona grandes história vividas pelos lados do Morumbi. Uma delas foi a respeito da passagem de Juan Carlos Osório pelo clube, ocorrida entre os meses de maio e outubro de 2015.

Tanto lateral-esquerdo quanto meia-atacante, Michel detonou o trabalho realizado pelo colombiano, a quem disse que era ‘louco da cabeça’, durante entrevista ao Charla Podcast, do Youtube.

“Esse aí é louco da cabeça. Você treinava como lateral e ia jogar como centroavante. É surreal. Ele ia dormir, não sei o que dava na cabeça dele, e te mudava de posição. Teve um clássico, era São Paulo e Santos. Eu treinei como titular um dia, fui para preleção como titular, cheguei no vestiário e eu estava no banco. E nem olhou na minha cara. Chegamos no vestiário, ele chamou o Rogério e disse que era ele quem ia entrar. E eu tinha treinado um dia antes”.

Osório ficou marcado no futebol brasileiro pelas múltiplas anotações que realizava na beira do gramado. O colombiano utilizava canetas vermelhas e azuis, além de distribuir ‘bilhetinhos’ aos atletas durante as partidas do São Paulo, algo também criticado por Michel Bastos.

“E quando ele vinha com os papeizinhos? Ele dava o papel para alguém e te passava a instrução. Ele era bom na parte tática, mas inventava demais. Ele aplicou algo que eu acho que nunca vai dar certo no futebol. Ele colocava cinco atletas fora da área num escanteio contra a gente e o restante fora. O dia que ele implementou isso, a gente sabia que ia tomar no **. Não tinha lógica”.

“E a gente treinando isso? Um falava para o outro que ia dar m****. Não tinha como. A gente metia o pau”, brincou Michel Bastos, que caiu na risada com os apresentadores após a fala.