<
>

'Fenomenal desde os 16 anos': como Asensio encantou antes de chegar ao Real Madrid e defender a Espanha

Geromel conta como viu surgir para o futebol Marco Asensio, atual camisa 10 da Espanha e jogador do Real Madrid


Camisa 10 da Espanha, que enfrenta a Suíça pela Uefa Nations League, nesta quinta-feira (09), Marco Asensio tem um currículo de dar inveja a muitos jogadores veteranos.

Aos 26 anos, o meia, do Real Madrid, venceu três vezes os títulos de Champions League, Mundial de Clubes e LaLiga. O grande sucesso do espanhol não surpreende o zagueiro Pedro Geromel, atualmente no Grêmio. O brasileiro era titular do Mallorca na época em que o espanhol surgiu para o futebol.

"O 'Marquinho' é fenomenal e um moleque muito bom. Ele tinha só 16 para 17 anos e estava subindo da base quando jogou com a gente. A qualidade dele todos podem comprovar hoje em dia", disse ao ESPN.com.br.

Seu nome é um tributo que sua mãe - de origem holandesa e que faleceu de câncer em 2011 - prestou ao ex-atacante holandês Marco Van Basten, lenda do Milan e do Ajax.

Fazendo jus à homenagem, o garoto desenvolveu suas qualidades alternando entre o futsal e o futebol de campo. Mesmo atuando entre meninos mais velhos, se destacava pela habilidade, força nos chutes e velocidade.

"O que mais me chamava atenção era a perna esquerda dele, que é fabulosa", elogiou o brasileiro.

Aos 10 anos, firmou seu primeiro contrato com o Mallorca com um salário de mil euros mensais e uma cláusula de rescisão de 1,5 milhão.

Após estrear pelo Mallorca B, no meio de 2013, Asensio foi promovido ao time principal antes do final da temporada.

"Ele era um cara mais tranquilo. Tinha acabado de subir da base e era muito respeitoso com todos e trabalhador", recordou Geromel.

Estreia na vaga de Geromel

O primeiro jogo de Asensio no time principal foi no dia 27 de outubro de 2013 na derrota fora de casa por 3 a 1 para o Recreativo Huelva, em partida válida pela 11ª rodada da 2ª Divisão Espanhola.

O jogador entrou aos 39 minutos do segundo tempo, justamente na vaga de Geromel.

"Era impressionante a personalidade que ele já demonstrava nessa época. Sabia driblar, chutava bem e dava até cavadinha", relatou.

O zagueiro atuou pouco tempo com o colega espanhol, pois no começo de 2014 mudou-se para o Grêmio. Asensio ainda jogou por mais uma temporada no Mallorca e chegou a ser disputado pelos rivais Barcelona e Real Madrid

O time da capital espanhola foi mais rápido e o contratou no meio de 2015 por 3,5 milhões de euros (R$ 11,8 milhões na cotação atual).

A inusitada transferência teve o apoio de Rafael Nadal que o indicou ao presidente do clube merengue, Florentino Pérez. O tenista conhecia o futebol do jovem porque Miguel Ángel Nadal, seu tio, era diretor esportivo do Mallorca.

Da 2ª Divisão para o Real Madrid

O jovem foi emprestado ao Espanyol para ganhar experiência e se destacou. Com isso, foi ao clube merengue e anotou nove gols em 29 partidas em seu primeiro ano. As boas atuações o levaram à seleção espanhola, onde já soma oito gols.

Geromel e Asensio só se reencontraram na final do Mundial de Clubes de 2017, quando o Real Madrid venceu o Grêmio por 1 a 0, mas o espanhol ficou apenas no banco de reservas. Atualmente é avaliado em 40 milhões de euros (R$ 210 milhões) pelo Transfermarkt.

Mesmo assim, ele foi peça importante nas últimas temporadas vitoriosas do time time merengue e cumpriu uma profecia. Quando Florentino Pérez passava férias em Mallorca, em 2006, foi abordado em uma cafeteria por um homem e seu filho que gostariam de tirar uma fotografia com o cartola.

"Perdão, senhor Pérez, este é meu filho Marco e algum dia jogará no Real Madrid", disse o pai.

Seu filho se chamava Marco Asensio.