<
>

Da 'explosão' no Flamengo ao gol da Champions: Vinicius Jr. superou críticas e desconfiança interna para viver 'outro patamar' em Real Madrid e seleção brasileira

Apesar de ter somente 21 anos, atacante brasileiro já passou por uma 'montanha russa de emoções' na carreira e vive o seu melhor momento


Neste último sábado (28), o Real Madrid derrotou o Liverpool por 1 a 0, no Stade de France, em Paris, e conquistou o seu 14° título da história de Champions League. E o responsávél por isso tudo foi um jovem de 21 anos, nascido em São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio de Janeiro. Estamos falando de Vinicius Jr., autor do gol da vitória merengue na capital francesa.

Apesar da pouca idade, o atacante já viveu uma verdadeira 'montanha russa' de emoções na carreira. Desde os primeiros passos nas categorias de base do Flamengo, passando pela venda 'astronômica' antes da maioridade ao Real, até este fatídico gol na principal competição de clubes do futebol mundial.

Abaixo, o ESPN.com.br faz uma retrospectiva dos principais fatos que marcaram a carreira de Vini Jr. até o momento. Veja a linha do tempo do atacante, que também já figura entre as esperanças da seleção brasileira para a Copa do Mundo deste ano, no Qatar.

Flamengo

Vinicius Jr. chegou ainda criança às categorias de base do Rubro-Negro e não demorou para ganhar atenção especial dos cariocas. Foi quando ainda estava no sub-17 que o atacante 'explodiu', já com a camisa da seleção, durante o Sul-Americano de 2017, ainda com 16 anos. Vini foi o artilheiro com sete gols e ainda eleito o melhor jogador da competição.

No mesmo ano, o atacante já fez a sua estreia entre os profissionais do Flamengo, na abertura do Campeonato Brasileiro, no Maracanã, contra o Atlético-MG. Em maio, foi vendido ao Real Madrid por 45 milhões de euros, R$ 164 milhões na época.

Como ainda era menor de idade, só foi para o clube espanhol em julho de 2018, quando completou 18 anos. Vini encerrou a sua passagem pelo Flamengo com 69 jogos, 14 gols e 5 assistências.

Início no Real Madrid

Após se transferir para a Espanha, Vinicius passou por um período de adaptação e se juntou ao Real Madrid Castilla, o time 'B' do clube. Em cinco jogos, o brasileiro balançou as redes quatro vezes, e o fato chamou atenção do técnico Santiago Solari, que estava no comando do Merengue à época.

O brasileiro começou a ganhar espaço, até anotou alguns gols (foram 4 na temporada 2018/19), mas ainda não tinha atuações regulares como as dos dias de hoje. Logo após Solari, veio o técnico Zinedine Zidane, com quem viveu altos e baixos.

Vini ainda não tinha total confiança do técnico francês e, inclusive, chegou a ser criticado por Karim Benzema, que hoje é seu grande companheiro de ataque no clube. Uma TV espanhola flagrou o camisa 9 falando para 'não tocarem em Vini, pois jogava contra'.

No período em que Zidane comandou o Real Madrid e Vini estava, o brasileiro anotou 15 gols e deu 15 assistências em três temporadas, abaixo dos números que produziu pelo Real na atual temporada.

Volta por cima

A 'virada de chave' de Vinicius Jr. no clube espanhol teve início com a chegada do técnico Carlo Ancelotti, sucessor de Zidane. O italiano deu confiança e mudou a perspectiva de todos sobre o brasileiro.

Ancelotti também firmou Vini na ponta esquerda, e o camisa 20 decolou. Se em 3 temporadas ele havia feito 15 gols, na atual anotou 22 e deu 16 assistências em 52 partidas.

E tudo isso agregou ainda mais valor ao brasileiro, que se tornou o jogador mais valioso do mundo. Segundo a pesquisa do Observatório de Futebol do CIES, da Suíça, a joia do Real Madrid está custando, atualmente, 166 milhões de euros (R$ 1 bilhão).

Vini ainda fechou a temporada 2021/22 com chave de ouro e anotou o gol do título do Real sobre o Liverpool na Champions League.

Seleção brasileira

Se antes Vinicius Jr. 'sofria' na Amarelinha, até ficando de fora das listas de Tite, hoje o atacante está, literalmente, em 'outro patamar'.

De 2021 para cá, o atacante disputou 11 jogos pela seleção brasileira, a maioria pelas eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo, e tem um gol marcado.

Em ano de Copa do Mundo, Vini é peça praticamente garantida na lista final para o Qatar e deve ser titular da equipe que busca acabar com o jejum de 20 anos do Brasil sem Mundial.

Próximos passos

Apesar de ainda ter contrato até junho de 2024, Vinicius Jr. deve renovar com o clube espanhol e elevar ainda mais seu status de 'galáctico' no clube. Florentino Pérez, presidente do Merengue, já iniciou o plano para ampliar o contrato com o brasileiro, assegurando que o atacante tenha uma nova multa rescisória 'impagável'.

A expectativa é de que o presidente merengue se reúna com os representantes do jogador e assim possa garantir a joia por mais tempo no Bernabéu. Para isso, Vinicius deve ganhar um aumento salarial generoso, além de ficar protegido por uma multa rescisória estratosférica na casa de 1 bilhão de euro, cerca de R$ 5 bilhões.