<
>

'Palavra final era minha': volante do Atlético-MG revela os três times da Série A que também o procuraram e conta por que escolheu o Galo

play
Técnico do Independiente del Valle faz forte desabafo por não poder ficar no banco na Libertadores: 'É uma tristeza' (4:20)

Renato Paiva concedeu entrevista exclusiva ao ESPN.com.br (4:20)

O volante Otávio chegou neste ano ao Atlético-MG após ficar cinco anos na França


Cobiçado por vários clubes do Brasil e da Europa, Otávio foi um dos reforços que chegou em 2022 ao Atlético-MG, que encara o Independiente del Valle, nesta quinta-feira (19), às 19h (horário de Brasília), pela Conmebol Libertadores, com transmissão ao vivo pela ESPN no Star+.

O volante, que estava no Bordeaux desde 2017, não renovou contrato com o time francês que venceria no meio de 2022, e resolveu procurar novos ares.

“O final da minha passagem foi um pouco conturbado pela forma como acabou porque estava em fim de contrato, mas não chegamos a um acordo. Isso é algo que sempre prezo porque tem que ser bom para todos os lados. Por tudo que construí dentro do clube, a saída não foi da maneira que gostaríamos. Saí um pouco desgastado. Eu não estava pensando em voltar ao Brasil agora porque a ideia era ficar mais um tempo na Europa”, disse ao ESPN.com.br.

“Chegou a ter interesse de Flamengo, Internacional e Palmeiras, mas deixei na mão dos meus empresários. Claro que a palavra final era minha. Dentro de tudo que foi proposto, o Atlético-MG foi o clube que me convenceu porque foi a melhor opção no momento”.

Otávio acertou um contrato de empréstimo de seis meses com a obrigação de compra no final por mais quatro anos.

“É um clube campeão de tudo, com um projeto ambicioso para continuar no topo e sendo no meu país, pesou muito. Eu também tinha ofertas da Europa de meio de tabela, mas ter um time com planejamento, isso pesou muito. Não voltei para qualquer time, voltei para um clube gigantesco, que tem estrutura. Poder conquistar títulos é o meu principal objetivo”.

Em poucos meses no Atlético-MG, o volante já conquistou em pouco tempo o Mineiro e a Supercopa do Brasil.

“Aqui no clube eu me senti, desde o primeiro dia, muito bem recebido por todos. Profissionais extremamente qualificados, de alto nível. Estou muito bem tanto é que já conquistamos títulos e isso é muito importante. Temos um apoio muito grande para que possamos ajudar o clube dentro de campo. Estou muito feliz com tudo que acrescentou para minha carreira e a minha família. A cidade é maravilhosa, as pessoas me recebem muito bem e isso influencia dentro de campo”.

Por ter chegado em um time já encaixado e que foi campeão da Copa do Brasil e do Brasileirão no ano passado, Otávio tem batalhado por espaço para virar titular. Até o momento, ele fez 15 partidas pelo Galo, sendo 10 saindo do banco de reservas. Ele espera ganhar espaço e sonha com voos ainda mais altos.

“Um dos motivos para ter voltado foi poder ir para seleção brasileira. Para isso, preciso estar bem aqui e sendo campeão porque a visibilidade é diferente. Preciso ajudar o clube da maneira possível e me destacando para representar bem o meu país”.