<
>

Reforço 'secreto' do Palmeiras era alvo de Gallardo no River e custou dez vezes menos do que pedida por Castellanos; veja bastidores

ESPN.com.br traz informações a respeito da negociação sigilosa envolvendo a vinda de Merentiel ao Palmeiras


O Palmeiras finalmente atendeu ao pedido de Abel Ferreira e anunciou, de surpresa, a chegada do novo camisa 9 nesta quarta-feira (18). Trata-se de Miguel Merentiel, que pertencia ao Defensa y Justicia, da Argentina. O jogador chega com vínculo até 2026. O ESPN.com.br apurou que o Verdão desembolsou US$ 1,5 milhão, cerca de R$ 7,4 milhões, por 80% dos direitos econômicos.

A negociação foi comandada totalmente no sigilo por Anderson Barros, diretor de futebol do clube.

Merentiel preenche os requisitos necessários para um atacante pedido por Abel Ferreira: alguém que tenha mobilidade, saia bastante da área e que dê mais de uma opção tática ao português na montagem da equipe.

O atacante esteve em campo na segunda partida da final da Recopa Sul-Americana diante do próprio Palmeiras, em Brasília, em 2021. Na oportunidade, os argentinos venceram no tempo normal por 2 a 1 e conquistaram o título nos pênaltis. Em 2021/22, são 19 partidas e 9 gols marcados.

A reportagem apurou ainda que a negociação foi semelhante à realizada na contratação do zagueiro Murilo, que estava no Lokomotiv Moscou, da Rússia.

O sigilo pedido pelas partes envolvidas, na visão do Palmeiras, foi fundamental para que a negociação caminhasse.

Fontes ligadas à reportagem confirmaram que existia um forte interesse do River Plate no atleta.

Nos últimos anos, Marcelo Gallardo tem mapeado o mercado argentino em busca de novos talentos ao River Plate. Desta vez, o Palmeiras conseguiu "driblar" a concorrência dos Millonarios e acertar a contratação de Merentiel.

A chegada do uruguaio condiz ainda com o perfil de trabalho do Verdão dos últimos anos. Após abrir conversas com nomes mais badalados e mais caros do mercado internacional como Lucas Alario, do Bayer Leverkusen, e Valentín Castellanos, do New York City FC. A ESPN informou que os norte-americanos pediriam entre US$ 15 e 20 milhões, quase R$ 50 milhões, por Castellanos.

Na visão do Palmeiras, a negociação é vista como um "sucesso", uma vez que o preço foi considerado ‘bom’ por um atacante que tem potencial de revenda ao futebol europeu no futuro.

O clube paulista entende que, além do ganho técnico, poderá lucrar com uma possível venda do atleta no futuro.