<
>

Quatro rixas e um acerto pendente: cinco histórias que esquentam Internacional x Corinthians com direito a 'pedra no sapato'

Internacional e Corinthians se enfrentam no Beira-Rio, neste sábado (14) de olho na ponta da tabela do Campeonato Brasileiro


Vale o G4 para um e liderança para outro: Internacional e Corinthians se enfrentam no Beira-Rio, neste sábado (14) de olho na ponta da tabela do Campeonato Brasileiro. Um dos duelos interestaduais de maior rivalidade dos últimos tempos conta com contextos que esquentam ainda mais a disputa.

Confira abaixo cinco pontos da história recente que ajudam a entender o contexto da partida entre gaúchos e paulistas.

Rivalidade desde 2005

Corinthians e Internacional vivem um clima de rivalidade intenso desde a disputa polêmica que deu ao Timão o título do Campeonato Brasileiro de 2005. Os embates ganharam contornos ainda mais apimentados com jogos decisivos nas campanhas que levaram ambos à Série B, a final da Copa do Brasil de 2009 e o emblemático 'dossiê no DVD'.

Brasileirão de 2020

O mais recente capítulo da rivalidade entre Internacional e Corinthians aconteceu na última rodada do Brasileirão de 2020, quando os paulistas seguraram um 0 a 0 dentro do Beira-Rio e tiraram do Colorado a chance de faturar o torneio nacional pela primeira vez desde 1979.

Mesmo com a derrota do Flamengo para o São Paulo na 38ª jornada, os gaúchos viram o time carioca ficar com a taça por uma diferença de apenas um ponto.

A partida alvinegra em Porto Alegre ainda contou com uma atuação decisiva do goleiro Cássio, revelado justamente nas categorias de base do rival Grêmio.

Mano Menezes x Diretoria do Corinthians

Atual comandante do Internacional, Mano Menezes tem uma história importante à frente do Corinthians. Campeão da Copa do Brasil de 2009 diante do próprio Colorado, e dentro do Beira-Rio, o treinador chegou à seleção brasileira após ótimo trabalho no Parque São Jorge, onde ainda passou em 2014.

Mas a relação com Roberto de Andrade, atual diretor de futebol do Timão, ficou estremecida após a segunda passagem do técnico pelo clube. Em 2016, à época em que presidia Corinthians, o cartola vetou o nome de Mano como uma opção para assumir o comando do time. “Não vem trabalhar comigo aqui”, disse.

Mano Menezes, o terceiro técnico com mais partidas no comando do Corinthians (248 jogos), também foi descartado pelo atual presidente do clube, Duílio Monteiro Alves, antes da contratação do português Vítor Pereira.

“Mano não trabalha aqui na minha gestão. Gosto dele como pessoa, respeito muito, mas a forma de trabalho não bate com a nossa”, disse o presidente em outubro de 2021.

Corinthians 'pedra no sapato'

Mesmo contando com a pressão dos torcedores no Beira-Rio, o Internacional sabe que terá à frente um adversário que costuma ser uma verdadeira ‘pedra no sapato’. Em 40 partidas com o mando do Colorado por todas as competições, os paulistas somaram pontos em nada menos do que 27: 13 vitórias do Inter, 7 vitórias do Corinthians e 20 empates.

O time gaúcho venceu o Timão em casa pela última vez em 2018, quando o atacante Rossi marcou nos acréscimos para decretar a virada colorada por 2 a 1, pela 7ª rodada do BR.

Negociação Bruno Méndez

Mas não só de rivalidade e polêmicas é construída a relação entre Internacional e Corinthians. É esperado que as duas diretorias se reúnam em Porto Alegre para tratar sobre a negociação de compra do zagueiro Bruno Méndez ao Colorado. Emprestado até o fim de junho, o uruguaio é um dos pilares defensivos do time gaúcho, que se movimenta para tentar sua permanência.

Mesmo considerando o defensor com um nome interessante para retornar ao elenco já neste segundo semestre, os paulistas mudaram a postura e aceitam negociar uma transferência em definitivo abaixo da pedida inicial de 6 milhões de dólares por 50% dos direitos econômicos.

Bruno Méndez tem contrato com o Corinthians até dezembro de 2023.