<
>

Acionista de Lakers e Dodgers e dono de fortuna de R$ 31 bilhões: conheça o futuro proprietário do Chelsea

play
Quem é o bilionário americano que pode se tornar o novo dono do Chelsea; VEJA análise (8:03)

Segundo jornal inglês 'Telegraph', coproprietário dos Los Angeles Dodgers e do LA Lakers fez oferta de mais de R$ 21,7 bilhões (8:03)

Dono de porcentagens de Lakers, Dodgers e Sparks, Todd Boehly é o bilionário que pretende comprar o Chelsea de Abramovich após falhar na primeira tentativa


Por conta da guerra entre Rússia e Ucrânia, o magnata russo Roman Abramovich decidiu vender o Chelsea por entender que deixar o comando seja o melhor para o futuro do clube. E após praticamente dois meses de negociações, os Blues estão a detalhes de ter um novo dono: o bilionário Todd Boehly, que também tem histórico nos esportes.

Norte-americano filho de alemães, Boehly é dono de 20% do Los Angeles Dodgers, um dos times mais tradicionais do baseball mundial, e do Los Angeles Sparks, dono de três títulos da WNBA, a liga de basquete feminino dos Estados Unidos. Ele também comprou ações do Los Angeles Lakers, maior campeão da NBA ao lado do Boston Celtics, em 2021.

O interesse de Boehly no Chelsea não é novidade. Em 2019, o norte-americano tentou comprar o clube de Londres, mas a proposta não foi suficiente para convencer Roman Abramovich a vendê-lo. O russo pedia 3 bilhões de libras (R$ 16,3 bilhões na cotação da época), mas a oferta não chegou perto disso.

Desta vez, porém, Abramovich teve uma urgência maior para chegar a um acordo – o valor fechado foi de 2,5 bilhões de libras, 500 milhões a menos do que o pedido por ele em 2019. Por conta das sanções impostas por suposta proximidade com o presidente russo Vladimir Putin, o bilionário nem poderá movimentar o montante sem aprovação do governo britânico.

Prestes a adquirir o atual campeão europeu e mundial, Boehly entrará no mundo do futebol. De quebra, ele terá participação em três dos maiores times do mundo segundo levantamento anual da revista Forbes, com os Lakers na 7ª posição, os Dodgers na 16ª e o Chelsea na 25ª. Dinheiro não é problema para isso.

Aos 46 anos, o bilionário tem uma fortuna estimada em 6,2 bilhões de dólares, cerca de R$ 31 bilhões, graças à Eldridge Industries, empresa que detém dezenas de marcas em diferentes áreas de atuação. A holding controla ou tem participação em empresas de seguros, tecnologia, mídia, mobilidade, serviços e do mercado imobiliário.

Formado em finanças em 1997 pela Faculdade W&M, na Virgínia, Boehly iniciou sua carreira trabalhando nos bancos Citibank e Credit Suisse. Já em 2001, ele se juntou à Guggenheim Partners, empresa global de investimentos fundada dois anos antes, onde iniciou os negócios com créditos, investimentos bancários, gestão de ativos e no mercado financeiro.

Dali em diante, a Guggenheim Partners cresceu a ponto de controlar mais de 300 bilhões de dólares em ativos atualmente. Boehly se tornou presidente da empresa até 2015, quando comprou alguns dos ativos que adquiriu à frente da Guggenheim e fundou a Eldridge Industries ao lado de alguns parceiros.

Atualmente, o bilionário de 46 anos é o presidente e CEO da Eldridge e também é o CEO interino da Associação de Imprensa Estrangeira de Hollywood, organização de jornalistas de veículos estrangeiros que atuam nos Estados Unidos na cobertura da indústria do cinema e da televisão do país.

play
6:38

'Cansa para quem sofre': como racismo deixou futebol em segundo plano na América do Sul

'A Argentina ainda está um passo atrás', afirma Marcelo Carvalho, diretor do Observatório da Discriminação Racial no Futebol