<
>

Ídolo do São Paulo, Hernanes, O Profeta, anuncia aposentadoria e se emociona: 'O futebol me deu tanto'

play
Hernanes diz que nunca sentiu rejeição de rivais e lembra carinho de corintianos: 'Sempre respeitei' (0:51)

'Apesar de ser são-paulino de coração, nunca me meti em nenhuma polêmica com outros clubes', falou Hernanes no Bola da Vez (0:51)

Hernanes, ídolo do São Paulo, anunciou a aposentadoria dos gramados aos 36 anos


Ídolo do São Paulo, Hernanes, de 36 anos e carinhosamente chamado de O Profeta por suas falas diferentes, anunciou sua aposentadoria do futebol nesta segunda-feira (2) em evento no Morumbi. Em três passagens, o meio-campista atuou 330 vezes e anotou 56 gols com a camisa tricolor. E claro, teve emoção no ato final.

"Não preparei discurso, mas pensei. Como eu gosto de ser do contra, porque eu aprendi a ver o mundo de cabeça para baixo. Minha lógica de ver as coisas é diferente. Jogador morre duas vezes, quando para e quando parte desse mundo. Para mim, é ao contrário, o jogador nasce duas vezes. Nasce quando tem características de jogador e depois quando para de jogar. O futebol me deu tanto que eu não posso dizer que isso seria comparado à morte, mas seria um novo nascimento. O mundo era do tamanho de uma bola", afirmou o pernambucano, abusando, bem ao seu estilo, de pensamentos, frases e palavras diferentes .

Hernanes começou no Unibol-PE e chegou ao São Paulo ainda nas categorias de base. Sem chances no time profissional do Morumbi, ele passou a se destacar depois de ser emprestado ao Santo André para jogar a Série B de 2006.

Ao voltar para o Tricolor no ano seguinte, parecia que não seria aproveitado outra vez, mas uma uma excursão com a equipe B para a Índia mudou o rumo de sua carreira. Após se destacar, ele foi reintegrado ao elenco principal e aproveitou bem as saídas de Mineiro e Josué, então campeões de Paulista, Conmebol Libertadores e Mundial de Clubes pelo time.

Neste período, formou uma das melhores duplas de volantes da história do clube ao lado de Richarlyson, conquistando o bicampeonato brasileiro (2007 e 2008). Além disso, foi eleito o melhor jogador do Brasileirão de 2008 pelo Prêmio ESPN Bola de Prata Sportingbet.

Com as ótimas atuações, ele passou a ser chamado para a seleção brasileira e foi vendido no meio de 2010 para a Lazio, da Itália. Na Europa, Hernanes brilhou com a camisa da equipe de Roma até ser vendido para a Inter de Milão, em 2013. Dois anos depois, foi comprado pela poderosa Juventus e atuou ao lado de craques como Pogba e Dybala, mas não conseguiu ter tanto espaço para jogar.

O meia foi no começo de 2017 para o Herbei Fortune, da China, até retornar por empréstimo ao São Paulo no meio do ano. A equipe vivia uma forte crise, e as atuações do jogador foram fundamentais para que o clube não corresse risco de cair no Brasileiro. Jogou o fino da bola neste período, o qual classificou como seu auge "técnico e de cabeça".

A segunda passagem do meia durou pouco tempo, pois o clube chinês pediu seu retorno em janeiro do ano seguinte. A temporada de 2019 não foi boa para o jogador, que pouco atuou e foi comprado em definitivo pelo São Paulo em dezembro.

Apesar da festa dos torcedores e a empolgação inicial, o meia sofreu com lesões e perdeu muito espaço depois da chegada dos treinadores Fernando Diniz e Hernán Crespo. O meia encerrou a passagem pelo Morumbi em julho do ano passado após ter faturado o título do Paulistão.

Anunciado pouco tempo depois pelo Sport, o meia não conseguiu ajudar o time pernambucano a evitar a queda para a Série B e não renovou contrato para 2022.

Ao todo, Hernanes defendeu sete clubes na carreira (Unibol-PE, São Paulo, Santo André, Lazio-ITA, Inter de Milão-ITA, Juventus-ITA e Hebei Fortune-CHI), fez 682 partidas oficiais e anotou 121 gols.

play
0:51

Hernanes diz que nunca sentiu rejeição de rivais e lembra carinho de corintianos: 'Sempre respeitei'

'Apesar de ser são-paulino de coração, nunca me meti em nenhuma polêmica com outros clubes', falou Hernanes no Bola da Vez

Títulos

Brasileirão 2007 e 2008

Paulistão 2021

Copa da Itália 2013 e 2016

Campeonato Italiano 2016

Copa das Confederações 2013

Medalha de bronze na Olimpíada de Pequim (2008)