<
>

Flamengo: organizada protesta no CT, para carros de jogadores, 'poupa' Arrascaeta e detona Marcos Braz

play
Gabigol tem carro cercado, entra no CT e desce para falar com membros de organizada do Flamengo (0:54)

Imagens de Isabelle Costa, da S1 LIVE | O clima no Flamengo às vésperas do início do Campeonato Brasileiro é de tensão. Nesta sexta-feira (8), membros das torcidas organziadas do Rubro-Negro protestaram em frente ao CT Ninho do Urubu. (0:54)

Membros das torcidas organizadas do Flamengo protestaram nesta sexta-feira (8) na porta do CT Ninho do Urubu, no Rio de Janeiro


O clima no Flamengo às vésperas do início do Campeonato Brasileiro é de tensão. Nesta sexta-feira (8), membros das torcidas organziadas do Rubro-Negro protestaram em frente ao CT Ninho do Urubu.

A cada carro que chegava, os torcedores paravam os veículos e cobravam os atletas. Nomes como Thiago Maia, o recém-chegado Ayrton Lucas, David Luiz e outros jogadores ouviram os rubro-negros pedirem por dedicação e trabalho.

No entanto, um deles foi ovacionado pela Nação. Giorgian De Arrascaeta foi 'poupado', aplaudido e ouviu mais palavras de incentivo que de cobranças. Na atual temporada, o uruguaio entrou em campo em 12 jogos, marcou cinco gols e deu cinco assistências.

Gabigol chegou e não foi poupado. Os integrantes das organizadas pediam que o camisa 9 descesse para conversar. No entanto, passou direto e entrou no CT. Minutos depois, alguns membros entraram para falar com o atacante.

play
2:00

Organizada do Flamengo faz forte protesto no CT Ninho do Urubu; assista

Imagens de Isabelle Costa, da S1 LIVE | O clima no Flamengo às vésperas do início do Campeonato Brasileiro é de tensão. Nesta sexta-feira (8), membros das torcidas organziadas do Rubro-Negro protestaram em frente ao CT Ninho do Urubu.

Marcos Braz xingado

Vice de futebol do Flamengo, Marcos Braz não foi poupado pelos torcedores. Responsável pela montagem do elenco, o dirigente foi bastante cobrado pelos torcedores, que pediram sua saída do clube.

"Ô Marcos Braz, vai se f****, o meu Flamengo não precisa de você", gritaram os Rubro-Negros.

Márcio Tannure, chefe do departamento médico do Flamengo, foi outro membro de fora dos gramados que também foi bastante cobrado no protesto. Manuel Cordeiro, auxiliar técnico de Paulo Sousa, também passou pelos torcedores e ouviu o protesto.


O Flamengo estreia no Campeonato Brasileiro no próximo sábado (10), às 19h, contra o Atlético-GO, em Goiânia, no Estádio Antônio Accioly