<
>

'Onde estão os protocolos?': CEO da Furious reclama da organização da seletiva do Six Invitational

Equipes estrangeiras criticam e desabafam sobre a organização do qualificatório latino-americano do Six Invitational 2022


As polêmicas do cancelamento do qualificatório latino-americano do Six Invitational 2022, de Rainbow Six Siege ainda permanecem em alta. A Ubisoft precisou cancelar o evento no meio de umas de suas partidas, por conta de Royz da Atheris Esports ter tido seu teste de COVID-19 ter dado positivo.

Revoltados com a experiência presenciada no qualificatório, os jogadores estrangeiros relataram atraso na realização dos testes RT-PCR para a volta dos seus respectivos países, voos desmarcados e desinformação

Os jogadores das equipes Furious Gaming e Malvinas Gaming deram declarações ao portal ge, sobre os problemas desde o cancelamento do evento. Segundo a declaração do executivo da Furious Gaming, Nahuel Cobas, a equipe precisou utilizar o Google para se informar sobre o teste de COVID deveria ser feito, além das desinformações dada pela ESL e Marlon "Paco”.

“Em primeiro lugar, não tivemos a chance de jogar. Sem falar nas irregularidades que vimos e expusemos. E a desinformação entre ESL e Paco, que estão fazendo tudo no improviso e vendo o que funciona e o que não funciona. O problema do teste PCR foi resolvido porque um dos nossos jogadores literalmente jogou no Google: PCR Teste Airport GRU. Se não encontrássemos isso, eu acredito que estaríamos esperando até amanhã. Eles contrataram um laboratório que não sabia a que horas os resultados seriam divulgados, veja só a improvisação sobre este assunto”, revelou o dirigente.

O CEO da Furious Gaming, Gonzalo García, criticou a organização por conta do estado que se encontrava sua equipe, além de expor toda a dificuldade que os membros da equipe passaram após o evento ser cancelado.

“Eles enchem a boca dizendo que têm protocolos preventivos, mas uma pessoa testa positivo e não sabem o que fazer com todo o evento. Onde estão os protocolos?”, comentou o CEO da Furious.

“Meus jogadores estão todos negativos [em relação ao COVID-19]. Estamos em um hotel que cheira mais a uma prisão.Cheetos no café da manhã, feijão frio, batata e arroz no almoço. Queremos voltar para casa. Temos passagens para amanhã, mas não podemos fazer PCR porque os organizadores disseram que no Brasil não há testes no domingo. Ei, você sabe que dá para fazer o teste PCR no aeroporto e ter o resultado em quatro horas? Não conte a ninguém, hein! Eles irão mudar o nosso voo. E, para fechar, as equipes brasileiras estão treinando em casa. Jogo justo?”, completou em outra postagem.

Um dos membros da Malvinas, TomHagen comentou sobre a situação nos aeroportos, onde os voos foram cancelados e afirmou que estão sendo tratados como “problema”.

“Os voos de amanhã foram cancelados sem possibilidade de negociação depois de ter realizado repetidamente os supostos testes de covid e ter dado resultados negativos em todos eles. Neste momento, a única coisa que queremos é voltar para casa e nem isso nos é permitido, somos prisioneiros e não temos nenhum contato direto com as pessoas que tomam a decisão de nos deixar presos aqui indefinidamente. Eles negligenciaram nossa saúde e agora nos tratam como um problema em vez de nos ajudar”, revelou o jogador.

O qualificatório latino-americano do Six Invitational 2022 terá que ser disputado de forma remota por conta do cancelamento do último fim de semana. As equipes criticaram bastante a decisão possibilidade por conta das condições de jogo. Em resposta ao portal ge, a empresa afirmou que torneio se encontra suspenso e está trabalhando para que os jogadores voltem para seus países em segurança.

Estamos nos assegurando que os jogadores voltem para casa com segurança e que os atletas com testes positivos recebam o suporte necessário para retornarem aos países em que residem em condições ideais. Estamos em contato com os organizadores do evento, equipes participantes e membros da equipe interna para explorar opções que nos permitam organizar as partidas em um ambiente seguro para todos os participantes e funcionários”, divulgou a Ubisoft.