<
>

Valorant | pan deixa aposentadoria e vai se dedicar ao FPS da Riot

play
Líder da Cavalaria: Mike Millanov fala da expansão da Team Liquid no Brasil (17:00)

O Diretor de Desenvolvimento de Negócios da equipe fala sobre Wild Rift, loja e planos para o Brasil (17:00)

Após dois anos afastada como jogadora profissional, pan anuncia que está de volta ao competitivo mas vai se dedicar ao VALORANT


Após dois anos afastada como jogadora profissional, pan anunciou que vai voltar a competir profissionalmente. A jogadora em seu YouTube, anunciou sua migração para o VALORANT, por conta de ter “reacendido chama" pelo competitivo e deixando o Counter-Strike: Global Offensive (CS:GO).

Pan deixou o competitivo de CS:GO oficialmente em 2019, quando defendia a paiN Gaming. Após sua aposentadoria, a jogadora se aventurou como caster em diversos campeonatos, sendo o grande destaque sua presença nos torneios do Campeonato Brasileiro de Counter-Strike (CBCS).

O que mais chamou a atenção da jogadora foi o novo circuito competitivo feminino de VALORANT da Riot Games, onde além de um vasto calendário e uma vaga direta para o mundial da modalidade.

Ao portal ge, pan comentou que já conhecia os trabalhos da Riot Games, além de ter ficado interessada com o calendário anual de VALORANT.

“Já conheço a empresa, a gente vê todas as coisas que eles fazem pelo League of Legends. Acredito que a demora para lançar o FPS foi porque eles queriam algo tão grande a ponto de superar o sucesso do LoL. Quando vi o anúncio, que iria ter um campeonato só feminino, com uma uma liga, minha ficha caiu. Não vai ser que nem foi no CS, você vai ter um calendário anual, consegue se programar. Não lançaram ainda, mas fizeram um anúncio que vão lançar o calendário igual já foi do Champions. Fiquei mexida”, revelou pan.

“A Riot disse que vai abraçar as meninas, que vai fazer um negócio só para elas e isso mexeu comigo, porque o meu sonho era que a Valve fizesse isso pela gente no feminino - afirmou a jogadora, que competiu por mais de dez anos nas versões 1.6 e Global Offensive, vencendo os principais campeonatos nacionais e representando o Brasil em competições fora do país”, completou.

Ainda não foram revelados mais detalhes sobre o futuro de pan no VALORANT, mas a jogadora prometeu se dedicar e evoluir mais no jogo.