<
>

Twitch | Polícia turca prende 40 pessoas em esquema de lavagem de dinheiro

play
Líder da Cavalaria: Mike Millanov fala da expansão da Team Liquid no Brasil (17:00)

O Diretor de Desenvolvimento de Negócios da equipe fala sobre Wild Rift, loja e planos para o Brasil (17:00)

Investigação aponta que bits da Twitch foram usados para lavar mais de US$ 10 milhões


Uma investigação realizada na Turquia levantou que 40 pessoas foram presas por supostos envolvimentos em um esquema de lavagem de dinheiro por intermédio de Bits, sistema de pagamentos da plataforma de streaming Twitch.

A polícia turca revelou que a investigação estava acontecendo há dois anos. Segundo as autoridades, alguns streamers sabiam que os pagamentos dos Bits foram feitos com cartões de crédito roubados e que devolviam parte do valor para os operadores do esquema.

A operação aconteceu em 11 províncias que resultou no total de 40 pessoas presas, incluindo streamers adolescentes. Alguns nomes famosos da plataforma no país, como cNed, jogador de Valorant da Acend e primeiro campeão mundial da modalidade, também receberam doações provindas de cartões de crédito roubados, porém, alegam inocência no esquema de lavagem de dinheiro.

A polícia diz ainda que supostamente mais de 150 usuários participaram do esquema, porém ainda pode levar tempo até que todos os envolvidos sejam identificados.

Em outubro de 2021, um streamer turco chamado Jahrein notou que diversos pequenos influenciadores recebiam grandes quantias em doações. Entretanto, não se sabe se os casos estão ligados.

No início de outubro do ano passado, a base de dados do Twitch sofreu com uma brecha em seu sistema que acabou revelando os valores de contratos de streamers do mundo todo, incluindo Gaules, Ninja e Critcal Role.

Algumas horas após o vazamento dos dados, a plataforma Twitch se manifestou sobre o ocorrido e confirmou a falha na segurança: "Podemos confirmar que uma violação ocorreu. Nossas equipes estão trabalhando com urgência para entender a extensão disso. Atualizaremos a comunidade assim que informações adicionais estiverem disponíveis. Obrigado por estar conosco".